Há um sino - por Helena Santos

Há um sino - por Helena Santos

HÁ UM SINO

 

Há um sino em mim
Que quando toca
Provoca-me sorrisos sem fim

Há um sino em mim
Que ao badalar
Simplesmente quer festejar
O viver, o amar

Há um sino em mim
Que toca sempre
Que o meu coração
Está perdido de emoção

Há um sino em mim
A tocar, a vibrar ou a cantar
O importante é que tu possas entender
Que o meu amor viverá
O tempo que Deus me conceder

Há um sino em mim
Porque a melodia que irradia
Se espalha com o vento
E me faz amar a vida
Mais e mais a cada dia
E tão longe voa o meu pensamento

Há um sino em mim
E me desconcerto
Com o silêncio que dele brota
No seu tilintar
E me enlevo na paz, na serenidade
Que dele colho
E me faz mergulhar num oceano
Onde a transparência da alma
Nunca se esgota.

 

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

       

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor