Harmoniosamente - por Maria de Fátima Soares

Harmoniosamente - por Maria de Fátima Soares

HARMONIOSAMENTE

 

Todas as estrelas deram as mãos fazendo uma ponte, iluminada na noite escura, para que não me perdesse e a ti chegasse.

Todas as árvores, a orlaram, fazendo-se segurança, para que eu não caísse desprotegida no abismo e nos teus braços sã e salva, fosse entregue.

Todos os animais que de noite deambulam pelo ar, ou pela terra, fizeram uma espécie de guarda de honra, quando nos reunimos...

E juro que se ouviu no céu uma melopeia, cantada pelos anjos rejubilando. Mas... Tudo isto no meu sonho. 

Ai, meu amor! Acordar, torna-se tão duro! Frio e incrivelmente ainda mais só, numa realidade sem ti. Necessito revestir-me de aço inoxidável, para que a distância não me corroa. Pintar nesta armadura um sorriso, para que o rio de lágrimas que trago cá dentro não me submerja. 

Como pode ser o amor a coisa mais bela duma existência, se nos faz sentir tão miseráveis?

 

 

 

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

       

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor