Ilda Ruivo

Ilda Ruivo

Por Shirley M. Cavalcante (SMC)

Ilda Ruivo nasceu em Abrantes no distrito de Santarém, em Portugal.

Foi para Angola, com seus pais, onde passou a infância e parte da juventude, tendo regressado a Portugal, após o 25 de Abril de 1974. Recentemente iniciou-se na escrita, pela qual nutre uma grande paixão, desde os tempos de escola, nas áreas temáticas de poesia e romance. Inspira-se muitas vezes, na sua vivência em Angola, para escrever, o que lhe vai na alma. Entrou como co-autora na Antologia Parte I de “Nós Poetas Editamos” já editada, tendo sido também seleccionada para a Parte II e Parte III, a editar. Escreve poemas que publica no facebook, tanto na sua página, como noutras e também em blogs. Alguns desses poemas, são sobre Angola, País que adora e lhe deixa muitas saudades.

É comentadora da página “Solar de Poetas”.

“Em Portugal existe uma riqueza literária muito grande que precisa ser mais apoiada e mais divulgada, com mais iniciativas. A falta desta divulgação e de apoios financeiros leva a que muitas vezes, boa literatura e bons escritores fiquem pelo caminho…”

Boa Leitura!

 

SMC - Escritora Ilda Ruivo é um prazer tê-la conosco no projeto Divulga Escritor, conte-nos, quando começou a escrever? De onde veio o incentivo para seus escritos?

Ilda Ruivo - Olá Shirley Cavalcante!

O prazer é todo meu estar aqui no “Divulga Escritor” com a Shirley. Quero desde já agradecer o convite para participar neste projecto, a si, mas, também a toda a equipe do Solar de Poetas, pelas iniciativas que têm, no sentido de apoiarem cada vez mais e melhor, todos os que, daquele espaço fazem parte. A minha gratidão vai também para o Poeta José Sepúlveda e Poetisa Helena Santos, por todo o apoio e incentivo que me deram na realização desta entrevista.

Em relação à sua pergunta, direi que comecei a ter gosto pela escrita, ainda criança, quando na escola, os professores mandavam fazer as chamadas “redacções” e achavam que eu tinha muito jeito, umas vezes “verdades contadas” outras “inventadas” mas na verdade era sempre chamada a lê-las na aula para os meus colegas. Depois já no secundário (Liceu) os professores de Português também achavam que eu tinha uma certa inclinação para a escrita e também para a declamar, por exemplo Camões, Fernando Pessoa etc… Por isso, a minha iniciação e incentivos passam um pouco por aí. 

 

SMC - Que temas você aborda em sua escrita?

Ilda Ruivo - Eu gosto de escrever poesia e romance, estou a escrever um, mas não sei quando ficará pronto, poesia é o que escrevo mais, abordando qualquer tema desde o amor, amizade, saudade, tristeza, natureza, ambiente, enfim… muitas vezes vejo uma notícia ou uma imagem sobre determinado tema e penso: “Isto vai dar para fazer um poema” ou para um “pensamento”. Mas há uma coisa que eu pretendo com aquilo que escrevo, que é atingir todas as pessoas, ou seja, escrevo de uma forma simples e compreensível, de forma que todos entendam as mensagens que quero transmitir.

 

SMC - Você passou boa parte da sua infância e adolescência em Angola. Esta experiência com a África influencia, hoje, em seus escritos? O que mais lhe inspira a escrever?

Ilda Ruivo - África está sempre presente em mim. E hoje, já passados trinta e tal anos, ainda a minha escrita vai sempre “ter” àquela “terra”, àquele “mar”, ao cheiro a “terra molhada” às “acácias em flor, às “rosas de porcelana”… Tanto que, por vezes, sinto ter a necessidade de fazer um esforço e desviar os pensamentos, quando quero fazer outros poemas, não dirigidos a África, principalmente a Luanda/Angola! Mas tenho muitos, muitos mesmo, que um dia, quem sabe, publicarei um livro só sobre aquele lindo País, que me deixa muita saudade!

 

SMC -  Quais, escritores, são as suas referências literárias? Por que eles se tornaram uma referência para você?

Ilda Ruivo - As minhas referências literárias vão para vários autores como já referi, quando andava no Liceu, Camões, Fernando Pessoa, Antero do Quental, António Aleixo, Eugénio de Andrade etc. Mas também tenho muitas outras como, Florbela Espanca, Sophia de Melo Breyner, Cecília Meireles, António Gedeão, a poetisa Angolana que adoro ler, Alda Lara, nas obras como o “Regresso” ou “Mãe África” etc…

Depois tenho outras referências de bons autores, na Faculdade na minha licenciatura de Sociologia do Trabalho e especialização em Recursos Humanos, como por exemplo: Alvin Toffler – “A Terceira Vaga”, Guy Rocher, Idalberto Chiavenato, Porter, enfim são tantos… bem como alguns da actualidade como Miguel Sousa Tavares e muitos outros! 

 

SMC - Qual o público que você pretende atingir com o seu trabalho? Que mensagem você quer transmitir para as pessoas?

Ilda Ruivo - Escrevo para o público adulto embora também já tenha alguns poemas de poesia e contos infantis, embora como disse acima, escrevo de maneira simples para que todo o publico me possa ler, mas também atingir o publico mais erudito, como é óbvio.

A mensagem que eu quero transmitir às pessoas é que lutem pela igualdade e equidade social, pela justiça e que leiam muito para atingir os seus objectivos, saberem separar o “trigo” do “joio” porque só assim poderão fazer as suas escolhas e não serem influenciados por outros! 

 

SMC - De que forma você divulga, hoje, o seu trabalho?

Ilda Ruivo - Por enquanto só através das redes sociais do facebook e alguns blogs. Participei na Antologia “Nós Poetas Editamos” Parte I cujo lançamento já se realizou. No dia 20/7 irá ser o lançamento da parte II onde também participo e os meus poemas já foram seleccionados para a parte III que também será o lançamento brevemente.

 

SMC - Quais seus próximos projetos/objetivos literários? Você pretende publicar um livro?

Ilda Ruivo - Os meus projectos são continuar a escrever sempre, esperando que os meus “escritos” não fiquem na gaveta, nem eu pelo caminho. Como ainda estou a trabalhar, como funcionária pública, não me sobra muito tempo para me debruçar sobre a publicação de livros, mas sim, tenho isso em conta como um dos meus objectivos, quando me aposentar, se não for possível antes. Gosto muito de ler, de escrever para exercitar o cérebro.

 

SMC - Quais os principais obstáculos que você encontra para o alcance de seus objetivos?

Ilda Ruivo - Primeiro factor o “tempo”, no meu caso… mas não só! Em Portugal existe uma riqueza literária muito grande que precisa ser mais apoiada e mais divulgada, com mais iniciativas. A falta desta divulgação e de apoios financeiros leva a que muitas vezes, boa literatura e bons escritores fiquem pelo caminho…

 

SMC - Quais as melhorias que você citaria para o mercado literário em Portugal?

Ilda Ruivo - Que “olhassem” mais para os novos escritores que aparecem, embora fazendo uma selecção honesta e credível, lhes dessem oportunidades de publicação, independentemente da sua condição econômica e não dessem só oportunidades aos já conhecidos ou pertencentes a determinadas “elites”.

 

SMC - Pois bem, estamos chegando ao fim da entrevista, o projeto Divulga Escritor agradece sua participação, muito bom conhecer melhor a Escritora Ilda Ruivo, que mensagem você deixa para nossos leitores?

Ilda Ruivo - Eu é que agradeço esta oportunidade do projecto Divulga Escritor e foi para mim um enorme prazer. Felicidades para este projecto e outros que certamente virão…

Aos leitores, a mensagem é para que leiam muito, diversos temas, para poderem por si só, e unicamente, fazer as suas escolhas a todos os níveis da sua vida. E deixo-lhes uma citação:

 

“Quantos Homens têm datado o

  início de uma nova era das suas vidas

 a partir da leitura de um livro!”

Henry David Thoreau

 

Adeus Shirley

Continuação de bom trabalho!!!

 

Participe do projeto Divulga Escritor

      https://www.facebook.com/DivulgaEscritor

 

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

       

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor