Joana Rodrigues

Joana Rodrigues

Por Shirley M. Cavalcante (SMC)

Joana Silva Ramos Rodrigues nasceu a 5 de Fevereiro de 1947 nas Minas do Lousal, freguesia de Azinheira de Barros. Desde 1965 que vive na região de Sintra. A poesia sempre a acompanhou, as rimas saiam-lhe com facilidade, mas foi recentemente e graças às novas tecnologias que começou a partilhar os seus pensamentos com o mundo. O reconhecimento do seu público motivo-a a captar esses pensamentos no seu primeiro livro “Memórias de Joana”.

O lançamento do livro será feito no dia 13 de Julho, no Centro de Ciência Viva das Minas do Lousal, a sua terra Natal. Contará com apresentação do poeta José Sepúlveda.

Em entrevista ao projeto Divulga Escritor a escritora Joana Rodrigues fala-nos sobre seus projetos literários, seu gosto pela escrita, o lançamento do seu livro, a todos desejamos uma boa leitura!

“Seria bom que dessem mais oportunidades aos escritores que estão em início de carreira e que querem divulgar as suas obras. Igualmente importante, é também promover o hábito de leitura, sobretudo entre as gerações mais jovens.”

 

SMC - Escritora Joana Rodrigues, para nós é um prazer tê-la conosco no projeto Divulga Escritor, conte-nos quando começou a ter o gosto pela escrita? O que a motiva a escrever?

Joana Rodrigues - Obrigado Shirley, é um prazer participar do vosso projeto. O gosto pela escrita começou cedo, pelos meus vinte anos talvez. Sempre que oferecia flores ou um presente a alguém, gostava de acompanhar a oferta com um cartão onde fazia um pequeno verso como dedicatória. Pequenas quadras, rimas, versos sempre fluíram com facilidade. Comecei a escrever primeiro sobre o quotidiano, sobre as colegas do trabalho, situações do dia a dia. Mais tarde, durante anos menos felizes da minha vida, deixei de escrever. Voltei a reencontrar-me com as palavras escritas mais recentemente, já depois de reformada. Nesta fase da minha vida, a escrita tornou-se quase uma catarse, uma forma de lidar com as perdas que fizeram parte deste meu percurso, algumas recentes outras já mais antigas, mas sempre presentes na memória.

 

SMC - Que temas você aborda em sua escrita?

Joana Rodrigues - Como disse, o meu percurso de vida foi, infelizmente, marcado por períodos de grande dor e tristeza provocada pela perda de entes queridos. Essa dor, que pesa no peito e na alma, tem sido aliviada através da escrita e serviu de mote a muitos dos meus poemas. Pode dizer-se quase que escrevo com o coração. No entanto, por diversas vezes, situações do dia a dia também surgem como fontes de inspiração. Por esse motivo, pode dizer-se que a minha escrita aborda um vasto leque de temáticas, não se cigindo a nenhum tema em particular.

 

SMC - Quais escritores são as suas principais referências literárias? Por que eles se tornaram uma referência para você?

Joana Rodrigues - Sempre gostei muito dos sonetos de Antero de Quental, dos poemas de Florbela Espanca e da obra do incontornável Fernando Pessoa. Talvez me identificasse um pouco com eles, poetas de alma sofrida.

 

SMC - Qual o público que você pretende atingir com o seu trabalho? Que mensagem você quer transmitir para as pessoas?

Joana Rodrigues - A minha escrita inicialmente era algo de muito pessoal, partilhada apenas com a família mais próxima. Nos anos recentes, quando voltei a reencontrar a escrita, descobri também as novas tecnologias e comecei, quase por brincadeira, a partilhar o que escrevia nas redes sociais. Por isso, nunca tive como objetivo um público específico ou a transmissão de uma mensagem propriamente dita. No entanto, dado que grande parte daquilo que escrevo é sobre experiências pessoais, emoções e sentimentos, as pessoas que lêem os meus poemas acabam por se identificar, por reconhecer nas minhas palavras sensações, situações por que já passaram ou estão a passar. A única mensagem que posso tentar passar a essas pessoas é uma de fé e coragem.

 

SMC - De que forma você, hoje, divulga o seu trabalho?

Joana Rodrigues - O meu trabalho era divulgado até agora apenas na internet, via Facebook. Inicialmente no meu grupo “Memórias de Joana”, https://www.facebook.com/groups/123592614406454/   mais tarde no grupo “Solar de Poetas”. https://www.facebook.com/groups/solardospoetas/   Foi aqui que senti pela primeira vez reconhecimento pela minha obra, o que me motivou a querer fazer mais e chegar a um público mais vasto

 

SMC - Que temas você aborda em seu livro “Memórias de Joana”?

Joana Rodrigues - Dado que esta é a minha primeira publicação, seleccionámos alguns dos temas mais ilustrativos da minha obra. Assim, o livro está dividido em quatro partes: “Poemas da Terra”, onde falo sobre a terra onde nasci e as suas gentes; “Poemas de Amor”, onde falo sobre os meus amores; “Poemas da Espiritualidade”, sobre a minha fé e as minhas crenças e “Poetando”, que reune poemas com uma temática mais variada e que não se enquadram em nenhuma das outras três categorias.

 

SMC - Conte-nos como vai ser o lançamento do seu livro? Como se sente ao ter seu primeiro livro publicado?

Joana Rodrigues - O lançamento do livro vai ser no dia 13 de julho, no auditório do Centro de Ciência Viva das Minas do Lousal. Escolhi este a minha terra natal porque constitui uma grande parte das minhas memórias, de tal modo que tem um capítulo inteiro que lhe é dedicado. Vai ser uma excelente oportunidade para me encontrar pessoalmente com poetas com quem falo quase diariamente no Solar e para rever amigos de infância. Confesso que estou um pouco ansiosa com o lançamento, é uma novidade para mim. A publicação deste primeiro livro é o realizar de um sonho.

 

SMC- Pensa em publicar novos livros? Quais seus projetos literários?

Joana Rodrigues - Este primeiro livro é apenas uma amostra do vasto número de poemas que tenho escrito, pelo que material para um segundo livro não falta! Tenho também outro projecto, uma narrativa mais autobiográfica, que gostaria de publicar um dia. Talvez em breve, quem sabe.

 

SMC - Quais as melhorias que você citaria para o mercado literário em Portugal?

Joana Rodrigues - Seria bom que dessem mais oportunidades aos escritores que estão em início de carreira e que querem divulgar as suas obras. Igualmente importante, é também promover o hábito de leitura, sobretudo entre as gerações mais jovens.

 

SMC - Pois bem, estamos chegando ao fim da entrevista, o projeto Divulga Escritor agradece a sua participação, muito bom conhecer melhor a escritora Joana Rodrigues, que mensagem você deixa para nossos leitores?

Joana Rodrigues - Obrigado Shirley, pelo convite. Aos leitores apenas posso dizer que não desistam dos vossos sonhos, nunca é tarde demais para os realizar. Este meu livro “Memórias de Joana” é sem dúvida uma prova disso. Espero que gostem!

 

     Participe do projeto Divulga Escritor

      https://www.facebook.com/DivulgaEscritor

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

       

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor