José Sepúlveda - Colunista

José Sepúlveda - Colunista

José Sepúlveda Nascido em Delães, Vila Nova de Famalicão. Hoje mora em Póvoa de Varzim – Portugal, ex-funcionário Público, amante da literatura, administrador do grupo Solar de Poetas, no facebook, apoia vários projetos literários, organiza e participa com regularidade em Saraus e Tertúlias. Algumas de suas coletâneas: Arca de Quimera, Cantar de Amigo, Exaltação, Intimidades, Auto de Cera Fina, O Canto do Albatroz. Autor do livro: “Meu verso, meu berço, meu poema”, um livro composto por sonetos, que é uma de suas especialidades textuais.

 

http://ocantodoalbatroz.blogspot.pt/

https://www.facebook.com/groups/solardospoetas/

José Sepúlveda - Colunista

Luz - por José Sepúlveda

Luz    O lindo candeeiro de cristal Iluminava tudo ao seu redor; Diziam ser a obra triunfal De algum artista insigne, criador.   E sempre que o acendiam, se dizia Com que magia as mãos do seu autor Moldaram esse peça e a alegria Que nela colocou no seu...

Chamôa - por José Sepúlveda

Chamôa (A Chamôa Gomes, o grande amor de Afonso Henriques)   Chamôa, essa menina fresca e bela, Apelo de um amor que tanto ensejo, No peito se instalou e vai ser ela  A eterna fonte desse amor -desejo.   O seu olhar sereno que me apela E lança num olhar o seu lampejo  É neste...

Construção - por José Sepúlveda

  Construção    Pega na pá, cimento, junta areia E mexe, vai mexendo lentamente; Mistura-lhe água, agita e a pá se enleia  Ao ver a massa solta e consistente.   O alicerce faz com a argamassa, E com cascalho e pedra. E se desdobra, Tijolo após tijolo. O tempo passa  E...

Seu nome é Liberdade - José Sepúlveda

Seu nome é Liberdade (História duma menina nascida na prisão, que teve como pai um prisioneiro e por padrinho um carcereiro que lhe chamou Liberdade)   Cativo, na prisão, pagando a pena Por erros que na vida praticou, Co'a esposa se deitou na tarde amena; E esta, em seu calvário,...

Liberdade - por José Sepúlveda

LIBERDADE   Andei num mundo vil que vil eu era, Buscando amor e paz, felicidade! Trocava as amarguras por quimera, Fingia querer amar, por caridade.   E o mundo de mentira e falsidade Onde vagueei fez triste este meu ser Até que, noite fora, essa Verdade Desconhecida em mim via...

Agora - por José Sepulveda

Agora   Adivinhei que o teu sorriso lindo Andava a esconder algum segredo... Olhei-te bem nos olhos... Fui seguindo A tua oculta história e seu enredo.   Olhei de novo. O brilho das estrelas Iluminava o mundo ao ter redor E através das tuas iris belas As minhas recebiam teu...

Jesus chorou - por José Sepúlveda

Jesus chorou   Naquele tempo, lá na Galileia Andava S. José, o carpinteiro,  Na oficina com a alma cheia De graca e de labor o dia inteiro.   E sempre que descia pra cidade Comprar materias primas, pão e vinho, Um presentinho havia na verdade Que o santo adquiria pro...

Plágio é roubo - por José Sepulveda

Plágio é roubo (Dia da propriedade intelectual)   Não deixes que o teu sangue se disperse Perdido,  achincalhado pela rua Pois quando uma andorinha nasce e cresce  No teu beiral, essa andorinha é tua.   E mesmo que esvoasse livremente E a gente em liberdade a usufrua Essa...

Inspiração - por José Sepúlveda

Inspiração  Se houver algum poeta que me diga Que tenho de escrever todos os dias Respondo que não sou como a formiga Que passa a vida em longas correrias. Eu sou como a cigarra. Quando canto Eu canto porque sinto algum prazer, Resguardo-me sozinho no meu canto E canto aquilo que me...

Sonhei - por José Sepúlveda

  Sonhei!     Andei a noite inteira como um louco Desenfreado e triste atrás de ti; Corri pelo Marão, pelo Larouco, A ver se te encontrava... E não te vi!   Busquei-te pela praia... O grito rouco Da longa embarcação que andava ali  Nada me quis dizer... E nem...

Dom Pedro, o Quinto - por José Sepúlveda

Dom Pedro, o Quinto   Souberas, Pedro, os sonhos que aqui trazes À tua casa humilde, pobrezinha, Até nesses momentos mais fugazes  Com gases a afligir-te a barriguinha!   Como essas flores brancas e lilases Que olhamos p'la janela da cozinha, Teus olhos e o seu brilho são capazes De...

Menino lindo - por José Sepúlveda

Menino lindo   Quando a ti chego, o teu sorriso lindo Mergulha em meu olhar com afeição E o brilho dos teus olhos vai abrindo Janelas de Esperança e de ilusão. .. E mesmo quando as crises vão surgindo Tocando o corpo teu, teu coração, Teus lábios em preces vão sorrindo  Pedindo a Deus...

Outro Natal - por José Sepúlveda

Outro Natal   Vi-te despido, triste e agachado Mexendo e remexendo na lixeira, Em busca de alimento, um só bocado Para enganar a fome a vez primeira   Depois vi-te na rua esfarrapado, Prostrado lá num canto a tarde inteira A mendigar um ombro dedicado Para fazer de tua...

A Borboleta - por José Sepúlveda

A borboleta   No seu casulo escuro e tão fechado A larvazita um dia apareceu  E foi permanecendo o tempo achado Suficiente... E por ali cresceu.   E o tempo se passava e eis-senão-quando No informe corpo algo aconteceu E um par de asitas nasce com desmando E a borboleta linda...

Meu coração - por Jose Sepulveda

Meu coração   Eu tenho um coração frágil, sincero, Que bate cem batidas de per si Com regularidade, com esmero, Nos dias em que estou perto de ti.   Um coração que chora em desespero Ao ver que a sua vida nao sorri Quando te mostra o tanto que te quero, E tu não não estás, amor, perto...

Sorri - por José Sepúlveda

Sorri   Sorri, amor, eu quero o teu sorriso, Sorri quanto estiver no teu regaço É nesse olhar sereno onde deslizo Me perderei no teu imenso abraço    Sorri, o teu sorriso brando, lindo, Não deixa de me dar paz e alegria O teu sorriso, amor, perene, infindo, É meu deleite, gozo e...

Poemas - por José Sepúlveda

Poemas   Faço poemas de coisas que gosto Porque gosto de escrever poemas E mal sei fazer poemas, Do que faço ou não faço   Gosto de atacar as coisas que detesto E de fazer coisas que não faço   Detesto tudo aquilo que não gosto Mas que gostava de gostar Para as poder fazer   De...

Turquia - por José Sepúlveda

Turquia   Eis-me de novo algures em Istambul Nao sei se surpreendido ou se encantado; Espero um avião que rume a Sul,  P'ra meu pais à-beira-mar plantado.   Turquia, onde em magia transparecem Jardins em flor cuidados com carinho  São cor e poesia que ali crescem Em pétalas de...

Lingua Mater - por José Sepulveda

Porque hoje é dia de Camões e das comunidades portuguesas LINGUA MATER Que a força das palavras seja sempre Expressa em versos, textos e canções, Transforme o teu falar numa corrente Que una e alimente corações Que seja o teu pulsar a voz pungente Que espalha em toda a parte, entre as nações, O...

Meu Anjo - por José Sepúlveda

Meu Anjo   Seguia calmamente pela estrada E o choque acontecia. De repente Senti ali a morte à minha frente, Que a fútil vida não valia nada...   A viatura, louca, desvairada, Levava o que encontrava à sua frente... E um anjo que não vi, suavemente, Meu rosto no seu ombro...

Carta de Amor - por José Sepulveda

CARTA DE AMOR   Encanto de minha alma, em cada instante Tu nasces e renasces no meu peito. Tu és a minha amada, eterna amante E, envolto nos teus braços, me deleito   Ai, doce companheira, doravante Proclamarei o amor e o respeito Que sinto por te amar e nesse canto Serás no meu jardim o...

Meu Livro - por José Sepúlveda

Meu Livro Tu eras meu refúgio, esse caminho Aonde procurava algum sossego. Buscava o teu conforto, o teu carinho, Levava-te escondido e em segredo. E ao pisar as pedras do caminho, Às vezes me perdia, tinha medo De calcorrear a estrada tão sozinho, Desamparado neste meu degredo. E, quando em minha...

Olhando a Serra - por Jose Sepúlveda

Olhando a Serra   Sentado na varanda, vejo a Serra Na sua imensidão à minha frente E oiço nos silêncios que ela encerra Histórias ancestrais de tanta gente   Pequeno paraíso nesta terra Que faz sonhar… E agora, de repente, Eu sinto-me tão longe dessa guerra Que torna a nossa vida...

1 | 2 | 3 >>

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

       

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor