Lamentos do Tempo - por Joana Rodrigues

Lamentos do Tempo - por Joana Rodrigues

LAMENTOS DO TEMPO

Estou longe muito longe,
Tão longe estou
Que me afastei de mim
Não quero mais lamentos,
Estou assim
No silêncio da saudade
Para dizer a verdade
Esqueci-me
Que existia sim!
Mas cada dia é um dia diferente
Começa a contagem
Decrescente
Mas vou vivendo de saudade
E com liberdade
Liberdade? que liberdade?
Presa a correntes de ferro
Marcando a saudade,
Onde chega a estação de inverno
Aquela que não perdoa ,
A dita idade,
Que ao olhar para trás
Vi voar o tempo,
E esse é certo não perdoa
E vem dizer-me baixinho
Apenas a palavra (lamento)

JOANA R.RODRIGUES 1 2/08/2016

 

 

 

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

       

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor