Lava de Amor - por Helena Santos

Lava de Amor - por Helena Santos

LAVA DE AMOR

 

O mar em que navegávamos

era de ondas mansas

As nuvens em que viajava

quando nos amávamos

eram de algodão doce

E ao meu ouvido, sussurravas versos

de poemas de amor

feitos com calor de um coração

que não tinha medo de amar

e se entregava nas mãos

de quem sabia, por ele morrer de paixão

Nada do que acontecia, era em vão!

O que o vento me trazia de ti

eu agarrava com as duas mãos

O que recebias das asas da imaginação

guardavas como se fosse um tesouro

e quando nos tocávamos, fazíamos magia

A nossa pele orvalhava, os olhos vidravam,

perdíamos o Norte e caíamos no vulcão

da excitação

só de lá saiamos, expelidos pela força da explosão

e a lava resultante

escorria pelas lombas dos nossos corpos

e ali ficávamos, extasiados, lambuzados

com amor

transformado em VIDA, sem pudor!

 

 

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

       

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor