Lediene Nunes

Lediene Nunes

Por Shirley M. Cavalcante (SMC)

Lediene Nunes escritora Mineira autodidata autora de três livros, duas participações em antologias poéticas onde recebeu a menção honrosa por duas poesias escritas em lipograma, duas participações em contra capa, idealizadora do projeto “Eu Também Escrevo” no sul de Minas, onde envolvem crianças de escolas públicas, incentivando a leitura e a escrita. Ela pretende levar esse projeto adiante por acreditar na magia das palavras, por acreditar que para vivermos num país de bons leitores  e até mesmo futuros escritores, temos que  incentivar os pequeninos.

“Eu penso que a literatura e a escrita precisa da mídia para fazer com que os brasileiros sintam vontade de ler, pois vejo que tem muita coisa que não presta fazendo enorme sucesso, porquê? A mídia.

Nada mais apropriado que usar dessa mídia em prol da literatura.’

“Que não se desiste de algo por ser difícil, pois nem o impossível existe, tenta que consegue, seja persistente.”

Boa Leitura!

 

SMC - Escritora Lediene Nunes para nós é um prazer ter você conosco no projeto Divulga Escritor. Conte-nos em que momento começou a escrever? O que a motivou a escrita?

Lediene Nunes  -  O prazer é todo meu por fazer parte deste projeto que beneficia a cultura do nosso país precisamos de mais atitudes como esta, eu os parabenizo.

O momento foi o pior momento da minha vida, já se passaram 30 anos, mas ao relembrar vêm-me lágrimas... O motivo foi preencher um vazio...  Eu estava com 13 anos sentia-me muito importante por estar no colégio e de repente sem eu menos esperar tiraram-me da escola. Fiquei com uma tristeza profunda, daquelas que elimina a vontade de tudo. Em meio choro, choro calado eu que ficava a maior parte do tempo lendo e relendo meus livros, meus cadernos, relembrando as lições em sala de aula comecei a rabiscar os papeis e consegui expor meu pranto em forma de poesia . Escrevi a história como se fosse uma moça muito apaixonada despedindo-se  de seu amado á beira de uma estrada embaixo de uma grande árvore, onde ele diz à ela que irá voltar... E durante muitos anos essa moça todos os dias vai esperá-lo no mesmo lugar, até que um dia ela bem velhinha, fraca, sem forças ouve uma voz dizendo: - Amor estou aqui. Ela abre os olhos com dificuldades dá um meio sorriso e diz: - Você chegou tarde demais.  Quem lê pensa que é uma história de amor, um romance, e na verdade essa moça era eu e o meu amado era meus estudos, que eu sabia quando fui obrigada a sair de que não mais voltaria, mesmo eu querendo muito retomar meus estudos eu sabia que não ia ser fácil, por isso esse poema de título: A espera sem fim. Através deste poema vieram outros de diversos temas.

Passei a escrever os sociais, jorrando revolta pela impunidades, descasos, pré-conceitos, políticas e etc.

 

SMC - Qual o público que você pretende atingir com o seu trabalho? Que mensagem você quer transmitir para as pessoas?

Lediene Nunes  -  Não tenho publico exato, o que eu escrever se tocar corações seja de quem  for é válido. A mensagem é sempre no intuito de não desista de seus sonhos, o impossível não existe.

 

SMC - Conte-nos um pouco sobre seu livro de contos e crônicas: “As histórias que a história conta”? Que mensagem você quer levar ao leitor através do livro?

Lediene Nunes - Tenho enorme carinho por este livro, apensar de eu querer mexer nele todinho numa segunda edição, meu carinho é por ele contar as histórias da minha gente da minha terra.  O título que muitos dizem ser diferente, digo que por ser histórias contadas por mim eu não quis ser pretensiosa e colocar “Minhas histórias” ou “Minhas lembranças” ou “Eu conto histórias” Daí ideei de colocar “As histórias que a história conta” sendo a primeira “história” são os textos e a segunda sou eu, discretamente.

 

SMC – Como surgiu a ideia de escrever seu livro “Frases Fáceis”?

Lediene Nunes - Eu estava fazendo um curso e sempre era uma das primeiras a chegar na sala de aula, então para passar o tempo eu pegava o giz e escrevia uma frase no quadro, os colegas  chegavam e liam, achavam lindo e antes do professor apagar copiavam em seus cadernos, eu escrevia uma frase por dia e quando vi estava com muitas, reuni mais algumas e decidi publicá-las num livro.

 

SMC - Onde podemos comprar os seus livros?

Lediene Nunes  Tenho na Clube de Autores, na Palas e comigo onde irá autografado e com frete grátis para todo o Brasil.

Ledienenunes@yahoo.com.br

 

SMC - Escritora Lediene Nunes soube que você esta escrevendo um livro de poesias escritas em lipograma, ou seja, sem a letra A, como surgiu a ideia de escrever este livro? Tens previsão para publicação?

Lediene Nunes - Esse é um caso antigo, surgiu essa vontade quando eu tinha 17 anos, onde li numa revista de um autor de nome Antonio Dari que tinha escrito um livro sem a letra A, ele mudou o nome dele para Odone Vontobel e disse na entrevista algo que me aguçou a curiosidade e a vontade de um desafio: “Escrevi um romance e nem pude usar a palavra amor.” Fiquei doida atrás desde livro, e vinha tentando escrever sem a letra A, até que um dia consegui escrever poesias, e só 23 anos depois é que consegui o livro do Odone Vontobel de título: “Desilusões de um só Soluço.” Esse livro me abriu a mente para eu escrever mais. As pessoas me perguntam da dificuldade de escrever em lipograma e eu digo: - É como montar um quebra cabeça, uma brincadeira que adoro.

Minha pretensão é publicar até o final deste ano.

 

SMC - Hoje você escreve para um jornal em sua cidade, Perdões – MG, que tipo de texto você escreve? Fale-nos um pouco sobre esta sua atividade.

Lediene Nunes  - Sim  escrevo todos os tipos de textos, o que der vontade escrevo, mas, publico mais textos comemorativos como:  dia das mães, dia dos pais dia disso, daquilo, final de ano enfim...

 

SMC - Quem é a escritora Lediene Nunes, conte-nos, quais são seus principais hobbies?

Lediene Nunes - Sou uma bagunça humana, além de ler e escrever, gosto de brincar de tocar teclado e violão, gosto de pintar tecidos, e tecer tricô e crochê, gosto também de dançar, e adoro fazer doces principalmente chocolates, sou alucinada por fotografias tanto para pousar como para tirar. Amo o artesanato e muitas vezes é com eles que ganho uns trocados, rs.

 

SMC - Que dificuldades você encontra para a publicação de livros?  O que você acredita que deve ser feito para amenizar estas dificuldades?

Lediene Nunes - Publicar livro quando se pode pagar é fácil existem várias opções, o difícil é você divulgar e comercializar, aí que entra  a mudança que deveria começar com uma lei do governo para apoiar os novos escritores. Para quem não pode pagar uma editora teria uma ajuda de custo, e no mais usar os meios de comunicações para a divulgação, colocar programas de televisão falando do livro, do autor, incentivar com campanhas dando algo em troca quem participar. Eu penso que a literatura e a escrita precisa da mídia para fazer com que os brasileiros sintam vontade de ler, pois vejo que tem muita coisa que não presta fazendo enorme sucesso, porquê? A mídia.

Nada mais apropriado que usar dessa mídia em prol da literatura.

 

SMC – Conte-nos um pouco sobre seu livro o “As Crianças pedem paz.”

Lediene Nunes – É meu terceiro livro, um livro  de um projeto que idealizei com 51 crianças do ensino fundamental de cinco escolas públicas, as crianças escreveram mensagens sobre a paz cada página de uma criança com uma minibiografia dela. O título AS CRIANÇAS PEDEM PAZ . Pretendo levar  adiante este projeto de nome: EU TAMBÉM ESCREVO, nome este que dá entender que a criança esta dizendo pra mim, pra você e pra todos que  ela também escreve livro.

Pois escrever todo mundo escreve, o padeiro, o professor, o médico... mas livro nem todos, é dom precioso que Deus deu para um povo alienado rs,rs.

 

SMC Pois bem, estamos chegando ao fim da entrevista, agradecemos sua participação no projeto Divulga Escritor, muito bom conhecer melhor a escritora Lediene Nunes, que mensagem você deixa para nossos leitores?

Lediene Nunes - Eu que agradeço o carinho e a atenção, mais uma vez parabenizando este projeto que abre espaço para os escritores serem reconhecidos. A mensagem é:

Que não se desiste de algo por ser difícil, pois nem o impossível existe, tenta que consegue, seja persistente.

Site onde tenho alguns textos publicados:

http://www.recantodasletras.com.br/autores/dienenunes

Meu abraço.

Lediene Nunes

 

Participe do projeto Divulga Escritor

https://www.facebook.com/DivulgaEscritor

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

       

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor