Lembranças de amor! - por Alexandra Colazzo

Lembranças de amor! - por Alexandra Colazzo

  

Todos temos lembranças de amor.

 

Essas lembranças podem ser boas ou nem tão boas assim mas, todos temos um amor para lembrar, aquele que marcou nossas vidas. Podem ser vários amores, afinal, amamos tantas vezes na vida, ou, achamos que amamos.

 

Todos nós vivemos dias que foram inesquecíveis, memoráveis, independente de qualquer coisa, existem momentos que não podemos apagar, são como tatuagens e quando se acabam, deixam muitas saudades, muitas saudades...

 

Saudades de tudo. Saudades do beijo, do amor, de um lugar, do perfume, do toque e, do principal, do abraço, claro!

 

É incrível, mas, podem se passar anos e anos luz e as lembranças sempre voltam quando você passa novamente em uma rua, em um bar, em uma viagem, uma fotografia e quando você ouvi uma música.

 

Minhas maiores lembranças de amor são as músicas e as fotografias.

 

Afirmo que sou a pessoa que mais possui trilha sonora na vida! Minha trilha sonora de hoje me remete há 13 anos atrás. Eu que tive a sorte de ter músicas compostas especialmente para mim em notas de um simples e velho violão e que nunca foram gravadas e, que se perderam no tempo e mesmo não tendo os mesmos sentimentos de antes, não tem como não lembrar!

 

São essas lembranças que nos mantém vivos, que fizeram e fazem nossa história, que estão escritas nas páginas do nosso livro da vida e, mesmo que a página já esteja virada há anos, sempre podemos voltar e lê-las novamente.

 

Por muitas vezes, essas lembranças nos levam as lágrimas incontidas, tamanha a saudade que sentimentos daqueles momentos vividos que por muitas vezes, temos a impressão de tocá-los.

 

O problema das lembranças de amor é que elas nos fazem parar no tempo e nos cegam para as novas lembranças que estão por vir, por isso, não podemos nos deixar abater por essas lembranças de amor, pois, elas não voltam, só fazem parte da nossa linda história romântica...Eu sei, é bom lembrar, né? Eu também gosto, confesso!

 

Nada é eterno nessa vida. Nossas histórias de amor acabam, se perdem pelo caminho, se perdem no tempo e no espaço, mas, nunca, jamais, se perderão em nosso coração.

 

Nada é por acaso nessa vida! Se não deu certo, guarde os momentos, fique com as lembranças e se prepare para chorar e, quando sua alma estiver tranquila e em paz, abra as portas para as novas lembranças e para os novos momentos.

 

Permita-se ser feliz, permita-se as novas chances, pois, todos nós somos merecedores de viver uma grande história de amor!

 

pubicado em 28/03/2014

 

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

       

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor