Manuel Amaro Mendonca - Daqueles Além Marão - Entrevistado

Manuel Amaro Mendonca - Daqueles Além Marão - Entrevistado

Por Shirley M. Cavalcante (SMC)

 

Manuel Amaro Mendonça é licenciado em Engenharia de Sistemas Multimédia pelo ISLA de Gaia. Nasceu em Janeiro de 1965, na cidade de São Mamede de Infesta, no concelho de Matosinhos, a Terra de Horizonte e Mar.

Ganhou prémios em dois concursos de escrita e os seus textos foram selecionados para mais de uma dezena de coletâneas de contos, de diversas editoras.

É autor dos livros "Terras de Xisto e Outras Histórias" (Agosto 2015), "Lágrimas no Rio" (Abril 2016) e "Daqueles Além Marão" (Abril 2017), todos editados pela CreateSpace e distribuídos pela Amazon.

 

“Este livro contém apenas oito contos, mas as temáticas são variadas: desde os assaltantes de estradas, passando pela migração interna das populações, sem deixar de referir a fome e a miséria.”

 

Boa Leitura!

 

Escritor Manuel Amaro Mendonça é um prazer contarmos com a sua participação na Revista Divulga Escritor. Conte-nos como surgiu inspiração para escrita de “Daqueles Além Marão”?

Manuel Amaro - Uma vez mais muito obrigado por esta possibilidade de dizer algumas palavras numa revista que se dedica exclusivamente à divulgação dos novos autores. É para mim uma grande honra ter, uma vez mais, o meu nome associado ao vosso trabalho.

Quanto à sua pergunta, o tema dos transmontanos tem sido por demais trabalhado neste meu período de escrita. E apesar de me ter iniciado com temas contemporâneos, devido ao meu gosto por história e à preparação para alguns escritos futuros que se passarão no século XIX, o trabalho de consulta começou a dar frutos, como os contos incluídos neste livro.

 

Como foi a escolha do título?

Manuel Amaro - Não foi muito difícil de escolher o título. Um livro acerca de transmontanos, passado no século XIX. Como lhe haveríamos de chamar, senão (Histórias) Daqueles Além Marão?

Deixamos cair a palavra Histórias, por ficar subentendida e tornar mais simples o resultado final. Mesmo assim, devido á utilização de um crescendo na fonte do título na capa do livro, está a levar a que muitos dos meus leitores se refiram a ele apenas como “Além Marão”… pelos vistos ainda podia ser mais simplificado.

 

Quais as principais temáticas abordadas nesta obra literária?

Manuel Amaro - Este livro contém apenas oito contos, mas as temáticas são variadas: desde os assaltantes de estradas, passando pela migração interna das populações, sem deixar de referir a fome e a miséria. Temos um crime passional e até as invasões francesas, que tanto mal causaram a Portugal e neste caso específico à região norte. As relações entre ricos e pobres voltam a ser abordadas, à semelhança de “Terras de Xisto” e “Lágrimas no Rio”, mas continuam a não ser o foco principal, apenas uma das faces da dura realidade daquela época.

 

Apresente-nos “Daqueles Além Marão”

Manuel Amaro - Poder-se-ia dizer que anda tudo à volta do velho ditado popular que diz “Para lá do Marão, mandam os que lá estão”, mas não se trata apenas disso, é verdade que por vezes os meus personagens são chamados a defender as suas terras, mas também às vezes são “estranhos em terra estranha” e têm que viver, ou sobreviver.

Basicamente são pessoas criadas sob duras condições, em climas extremos e devido ao seu isolamento, habituados a serem amigos do seu amigo e a desconfiarem dos estranhos.

 

O que mais o encanta no enredo que compõe a trama?

Manuel Amaro - Cada um dos contos tem uma “alma” diferente e tem coisas que me encantam. Em “Corrécio”, a recordação de outros tempos e a lembrança do interior das casas e modos de vida, em “O Assalto” as expressões populares… gosto de todos os contos, de outra forma não os publicaria.

 

Quais foram os principais desafios para escrita do enredo?

Manuel Amaro - Como disse anteriormente, cada caso é um caso, por isso cada um dos contos representou um desafio diferente. Mostrar os problemas que o vício do jogo pode trazer, em “Tudo em Jogo”. A destruição causada pelos franceses em contraponto ao heroísmo dos defensores portugueses, mal aproveitado e comandado, em “A Queda do Porto”. O medo e a superstição em “A Cripta”. Só mesmo lendo…

 

Dizem que os personagens têm muito do autor. Qual dos personagens de “Daqueles Além Marão” tem mais de você? Comente.

Manuel Amaro - Acho que me poderia identificar um pouco com o “Serralho” de “A Queda do Porto”, que de resto foi um dos contos que me deu mais prazer escrever. Psicologicamente, creio ser aquele que pode ter mais de mim e que age da forma mais parecida com aquilo que eu próprio faria.

 

Com relação aos leitores de seus livros, qual o feedback que mais o marcou? Por que este feedback o marcou tanto?

Manuel Amaro - O feedback que mais me tocou foi este: “Apreciei a forma fantástica como utilizou em todos os Contos (ou Narrativas) a riqueza da linguagem de um povo, que éramos e somos, a sua cultura, as suas crenças, os seus maldizeres, as suas desgraças, as suas lutas, as suas frustrações, a sua união e solidariedade sem limites, sempre que necessária. Enfim, conseguiu uma vez mais 'levar-me' até lá e mentalmente reviver aqueles episódios, alguns engraçados, outros até tristes, mas com uma escrita sempre tão envolvente, tão chamativa, que não nos deixa parar!

O Manuel Amaro faz o que gosta, gosta do que faz, e nós gostamos de o ler.

Chegada ao fim senti-me como uma criança que estando deliciada a comer um gelado, este lhe cai ao chão; já não há gelado!

Fico à espera do próximo.”

Além de ser o comentário de uma pessoa que eu muito estimo, tem uma imagem muito interessante do tipo de sentimentos que a minha escrita proporciona. Podem consultar mais depoimentos em https://www.debaixodosceus.pt/dam-depoimentos

 

Onde podemos comprar o seu livro?

Manuel Amaro - O livro pode ser encomendado diretamente por correio eletrónico, ao email manuel.amaro@debaixodosceus.pt , entrego em qualquer ponto de Portugal sem custos de transporte. Para fora de Portugal, terá de ser analisado caso a caso.

De resto, “Daqueles Além Marão” está à venda em qualquer sítio da Amazon no mundo inteiro.

http://www.amazon.com (Estados Unidos)

http://www.amazon.es (Europa, Espanha.) Pode terminar em .de para Alemanha ou .fr para França e por aí fora.

http://www.amazon.com.br (Brasil)

 

Pois bem, estamos chegando ao fim da entrevista. Muito bom conhecer melhor o escritor Manuel Amaro Mendonça. Agradecemos sua participação na Revista Divulga Escritor. Que mensagem você deixa para nossos leitores?

Manuel Amaro - Como sempre, deixo um pedido para que nunca parem de ler, principalmente escritores lusófonos. Não se limitem aos clássicos, permitam-se dar uma oportunidade aos novos escritores. Há bons trabalhos, outros nem por isso, mas é o vosso feedback que nos diz se estamos ou não no bom caminho. Leiam e comentem. Obrigado.

 

Obs.: Outros trabalhos estão em projeto, mantenha-se atento às novidades em http://debaixodosceus.blogspot.com

 

 

Divulga Escritor, unindo você ao mundo através da Literatura

https://www.facebook.com/DivulgaEscritor

Contato: divulga@divulgaescritor.com

 

 

 

 

 

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

        

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor