Fernanda Comenda - Colunista

Fernanda Comenda - Colunista

Nome: Maria Fernanda Neves Dias Comenda

  Cidade : Alverca - Lisboa       

 País: Portugal

 

Publicações:

 

·          Romance

·         MATILDE LIBÂNIA DOROTEIA, PastelariaStudios Editora (2014)

 

 Contos

·         “Touro Azul” in Beijos de Bicos PastelariaStudios Editora (2013)

·         “Alexandru” , “Tsunami” e “Alegoria” in 7PecadosPastelaria Studios Editora (2013)

·         “O país do lago” e “Crianças” in Conta Essa História Outra Vez…, PastelariaStudios Editora (2014)

·         “Vinte Cinco de Abril de 74”, in Vinte Cinco de Abril Sempre!,PastelariaStudios Editora (2014)

·         “Momento Kit Kat”, in Café e Chocolate, Papel d’Arroz Editora  (2014)

·         “Carta de Amor”, in Cartas de Amor, Papel d’Arroz Editora  (2014)

·         “Magnetismo”, in Seduz-me…”, PastelariaStudios Editora (2014)

·         “Apocalipse”, in Antologia Escritores da Língua Portuguesa 1,ZL Editora(2014)

·         “Confissão”, in Colectânea Confissões, Lua de Marfim Editora (2014)

·         “O meu animal de estimação – Boas lembranças”, in Patas, Pelos e Penas, Pastelaria Studios Editora (2014)

·         “O meu sonho” in Sonhos, Papel d’Arroz Editora (2014)

·         “A minha viagem”, in Aquela viagem, Papel d’Arroz Editora (2014)

·         “O Futuro versus Presente” in O Futuro já está ali!...,PastelariaStudios Editora (2014)

·         “Adivinha quem vem para jantar”, in Adivinha quem vem jantar, Papel d’Arroz (2014)

 

Poemas (in Antologias)

·      Poesia Sem Gavetas  I, II, III,  Pastelaria StudiosEditora (2013 e 2014)

·      Conto de Poetas, Parte II, Nós Poetas Editamos (2014)

·         Nós,Poetas,Editamos,  Nós Poetas Editamos (2014)

·         Sentir d’um Poeta, Nós Poetas Editamos (2014)

·         Entre o Sono e o Sonho, volumes V e VI, Chiado Editora (2014)

·         Sons de poetas, Papel d’Arroz (2015)

·         A Lagoa de Óbidos o Mar e Eu, Editora Miká Penha (2015)

·         Apenas Saudade, Papel D’Arroz Edotora

Notas: Teve a função de Júri no Concurso “Sonhos” , Papel d’Arroz

            É presentemente colunista na Divulga Escritor (Brasil)

Tema do conteúdo que escreve: Amor, Vida, Sociedade

Página em Facebook: Maria Fernanda Comenda

Google + : https://plus.google.com/u/0/103992929679874341161/posts

Email: ananda_gopala@hotmail.com

 

Pequena Biografia :     Maria Fernanda Neves Dias Comenda nascida em Alverca do Ribatejo, Portugal, a 16 de julho ,formada em Línguas e Literaturas Modernas, Português/ Francês,Professora do Ensino Secundário, ama a literatura, a escrita e sobretudo a vida!

 

 

SINOPSE

      A vida, no século  XIX , tal como ela é na realidade, cheia de  amor,  sofrimento, desgostos, felicidade e esperança na personagem de uma mulher verdadeira, inteligente, corajosa e muito consciente da sua posição social enquanto mulher. A revolta sobe-lhe, por vezes, ao coração e à razão desejando mudar a sociedade. Esta é a história de Matilde Libânia Doroteia, esposa do médico de Aveiras de Cima, Francisco de Almeida Grandella, e mãe de oito filhos.     Matilde Libânia nasceu, casou-se e viveu com a sua família em Aveiras de Cima, Concelho de Azambuja.

     Uma história emocionante que nos leva ao passado e que retrata uma vida familiar recheada de peripécias e sensações.

 

Clique no link abaixo para compra do livro:

Livraria Bertrand

 

 

 

Fernanda Comenda - Colunista

Saudade - por Fernanda Comenda

SAUDADE   Saudade, palavra portuguesa, Saudade expressa amor e amizade, Saudade é sensação cheia de emoção que todos nós temos no coração! É um sentimento de perda, de não termos junto de nós quem amamos… Quem nunca sentiu saudade, não sabe na realidade o que é sentir amor ou amizade! Sem...

Mar - por Fernanda Comenda

MAR   No meio do mar sinto-me a vibrar Feliz por poder estar a usufruir  deste prazer sem par! Azul mesclado de branco, Fio de ouro no seu seio bordado inventado pelo Universo rendas inimagináveis no meu regaço, luz, cor e alegria, mistura de emoções … Paraíso, frescura numa...

Amar - por Fernanda Comenda

Amar   Envolvida pelo som rouco do mar, deixo-me levar nos meus pensamentos, vejo-me a sobrevoar a lagoa, entre a imensidão do azul mar e azul céu, os meus braços, asas brancas de cetim, o meu corpo ouro dourado pelo sol, cabelos plantas do mar, olhos de estrelas brilhantes, riso e lábios de...

Existência - por Fernanda Comenda

Existência   Passado, dizem que não o devemos recordar porque o passado já passou e o presente é que é preciso viver! Concordo com esta afirmação até certo ponto, ou seja, não nos devemos deixar levar pelo passado, devemos viver o presente, mas como é possível a nossa cabeça, os nossos...

Lisboa - por Fernanda Comenda

Lisboa   Lisboa, cidade linda que me encantas, que me fascinas! Contemplo-te, como se fosse a primeira vez... Paris é maravilhosa, Londres espetacular, Roma fascinante, mas tu, Lisboa, és a minha lindíssima capital! Lisboa de encantos, de fadistas, de turistas, e sobretudo de alfacinhas, de...

Na revolta interior - por Fernanda Comenda

  Na revolta interior, há dor, Dor de um mundo que por vezes parece não interessar, Não por falta de amor ou de amar, Mas por desejar um mundo melhor e esse mundo não chegar! É uma ansiedade incompreendida, uma sensação de não fazer ou dizer aquilo que se quer… É um cansaço de um quotidiano,...

Laranja laranjinha - por Fernanda Comenda

  Laranja laranjinha, lá do meu quintal, que doce que docinha tu és minha laranja....  Quando algo doce me apetece e me quero refrescar, apanho-te minha amiga e logo logo te vou saborear! A tua cor e a cor das tuas folhas já vistas pelos árabes muito antes de Portugal ser Portugal, nem...

Amanhã - por Fernanda Comenda

AMANHÃ   Amanhã procura-me, se não me encontrares, Fui para o espaço…. Lá estou feliz, sem nada nem ninguém que me aborreça… Apenas eu, sozinha, a pensar no que poderia fazer se na Terra estivesse… Então é melhor ficar na Terra e fazer, pensar e fazer, refazer se for preciso… Não, não me...

Saudade - por Fernanda Comenda

SAUDADE   Eis que a lua entra docemente No meu quarto e me desperta… O seu brilho ilumina-me, Leva-me a sonhar, a voar…   O luar faz-me pensar nos que Amo e já cá não estão… Estão lá perto de ti Lua ? Estão lá, bem perto a olhar para mim?   Onde ? Onde? Eu quero Vê-los Senti-los e...

Vontade - por Fernanda Comenda

VONTADE   Eu quero ser livre, eu quero voar, Quero sentir liberdade no meu peito, Na minha voz… Quero expressar  os meus  sentimentos…. No entanto, ensinam-nos a enganar, A querer o que os outros querem, A fazer o que os outros querem, Querem aprisionar-nos, Querem calar-nos,...

Diáspora - por Fernanda Comenda

DIÁSPORA O amor é uma força suprema que nos eleva e transforma. A nossa esperança e força leva-nos a percorrer caminhos inolvidáveis que nos conduzem à felicidade. Saber amar, dar e receber é fundamental para o nosso bem-estar e para a criação de um mundo melhor. O amor pode transformar a nossa...

Viver - por Fernanda Comenda

VIVER   Sim eu sei que talvez pudesse Não estar aqui, que talvez pudesse Estar noutro lugar, mas é aqui que quero estar, oh yé!   É aqui que quero estar, quero estar, quero estar! Oh, yé, yé,yé! É contigo que quero ficar e para sempre te amar, oh yé! Oh yé, yé!   Sei que nesta...

No espaço da vida - por Fernanda Comenda

NO ESPAÇO DA VIDA   No espaço da vida, surgem os sentimentos, No espaço da vida há amor, há sofrimentos, No espaço da vida a alegria está presente, Os sonhos nascem, correm no rio da vida.... São barcos são conchas de âmbar que carregam vidas sentidas, vidas que pulsam cheias de energia,...

Reflexão - por Fernanda Comenda

  REFLEXÃO          São sensações, são emoções, sentimentos que não sei explicar…apenas sei a confusão, a carga de emoção que me sinto a passar…     Dizem que é a evolução que me está a transformar… não sei bem o que será, mas em mim há uma...

Baixa Mar - por Fernanda Comenda

BAIXA MAR   Fui ao restaurante do Polvo, polvo não comi, apenas peixe-espada preto e ferreira saboreei e jamais esquecerei!   Li um belo poema de Rosa Lobato Faria que ali esteve e a saborear o saboroso polvo, a sua marca deixou!   Que pena não ter lá estado aquando da visita de tão...

A Vaidade - Alegoria - por Fernanda Comenda

A VAIDADE ALEGORIA   Naquele dia havia feira na cidade. A feira encontrava-se num recinto redondo, portanto as Bancas formavam um círculo e todos elas se viam e podiam confraternizar. Elas eram: a Vaidade, o Amor,a Inteligência, a Bondade e a Maldade. O círculo estava cheio de pessoas que...

Pocariça - por Fernanda Comenda

POCARIÇA   POCARIÇA – OLHALVO,  terra de doces lembranças, de meus pais, de meus tios, dos meus avós, que saudades eu tenho de todos vós!   Hoje, lá estive, só… olhando a paisagem verdejante, respirando o fresco e puro ar, pensando na vossa voz… “São jardins de vinhas” – dizia a...

Rua do Alecrim - Lisboa - por Fernanda Comenda

Rua do Alecrim, Lisboa   Hoje, viajei no tempo, hoje caminhei em sonhos na Lisboa antiga, Lisboa de poetas, de aristocratas, de gente pobre... Hoje, viajei na Lisboa do século XIX, Hoje pensei... hoje pensei em ti... Hoje pensei quando existias e existíamos. Hoje pensei quando ainda não havia...

Força - por Fernanda Comenda

FORÇA   Há uma força em mim que quer que eu viva… Há uma forte força em mim que me incentiva a buscar sempre o que há de melhor em mim!... Eu busco incessantemente sem precisar O quão lentamente meu coração quer Rapidamente trazer-te até mim! Não sei qual a razão … Não sei com que...

Amor - por Fernanda Comenda

                 AMOR   No amor há vida, há paixão. No amor não há muitas vezes razão! No entanto, prevalece este comboio de corda, Que soando no nosso peito se chama coração!   No amor dois corações trilham o mesmo caminho, Sentem paixão e...

Ela - por Fernanda Comenda

Pintor – Horácio  Queiroz ELA   Ela está só, esbelta, arranjada, por detrás da vidraça da porta da varanda, espera o seu amado, mas ele tarda… De outra janela em frente, alguém a observa e como ela está só, porque como ela já esperou pela sua amada e ela não voltou… Ela tem os olhos...

O verdadeiro Natal - Feliz Natal - por Fernanda Comenda

O verdadeiro Natal   Que cheirinho apetitoso vinha daquela casinha pequenina com a chaminé a fumegar….uh, até apetecia lá entrar!....     Cá fora o frio era tanto, era de cortar….a neve caía, estava tudo branquinho….parecia que casas, árvores, chão, tudo era feito de...

Luzes de Natal - por Fernanda Comenda

LUZES DE NATAL   Olhei e vi o brilho que me atraiu, era azul, brilhante, luzes que enfeitavam as ruas de Alverca, luzes de Natal, com bolas e estrelas formando outro céu…   Noite luminosa, natalícia, dando mais beleza a esta cidade que faz parte de quem sou… Luzes de Natal que me fazem...

Florbela Espanca - por Fernanda Comenda

FLORBELA ESPANCA   Hoje, ao acordar, lembrei-me de ti, da tua obra, dos teus poemas e do teu sentir… Eras inteligente, sensível e talentosa, sempre apaixonada mas também angustiada… Hoje, 8 de Dezembro de 2015 são duas datas a comemorar, a do teu nascimento em 1884, na doce Vila Viçosa e a da...

1 | 2 | 3 >>

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

       

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor