Maria Luz - Entrevistada

Maria Luz - Entrevistada

Por Shirley M. Cavalcante (SMC)

 

Maria Helena R. Duarte Furtado da Luz

Nasci em Lisboa, no Bairro de Campolide em 1 de Agosto de 1950.

Infância repartida entre Lisboa e Alentejo, onde estão as minhas raízes, frequentei a Escola Primária, no bairro onde nasci.

Tirei o curso na Escola Fonseca Benevides, acabei o Curso com 17 anos e fui trabalhar na Empresa “Ciba Geigy Portuguesa” onde estive 26 anos. Casada com dois filhos e dois netos.

Gosto de coisas simples da vida: Gosto de Lisboa do Tejo, apaixonada pela Natureza (faço parte dela). O meu livro de cabeceira: “O Princepezinho”.  A canção “Imagine” de John Lennon. O Filme “Les Ans et les Outres” de Claude Lelouche.

Os meus cadernos a que gosto de chamar “Cadernos da Vida”, são simples poemas. Não são mais do que sonhos que criei desde menina. São só palavras diversas, fantasias de quem gosta de escrever.

 

“ ‘Retalhos’ são pedacinhos de vida vivida e de vida sonhada também. São alegrias, tristezas e muita saudade. São algumas memórias e sonhos. Pedaços de mim que recolhi dos meus cadernos.”

 

Boa Leitura!

 

Divulga Escritor - Escritora Maria Luz, é um prazer contarmos com a sua participação no projeto Divulga Escritor, conte-nos, o que a motivou a ter gosto pela escrita Literária?

Maria Luz - Comecei a escrever jovem.  As coisas que via e de que eu gostava, outras que inventava.

Lia… lia muito e nos livros encontrava um mundo fantástico de sensações, cores e cheiros. Idealizava os cenários e as personagens.

Às  vezes pensava: Um dia gostava de escrever um livro.

Mais tarde já estudante foi uma professora – Matilde Rosa Araújo – que viria a influenciar o meu gosto pela escrita.

 

Divulga Escritor - O que mais a encanta nos textos poéticos?

Maria Luz - É a composição que me atrai. É o fazer, criar, compôr. É o jogar com as palavras.

 

Divulga Escritor - Que temas costumas abordar em sua escrita?

Maria Luz -  Não me considero uma escritora, apenas gosto de transpor para o papel o que sinto, por isso não tenho um tema. Tanto posso escrever sobre a Lua e os amantes, como de um caracol ou um ovo estrelado. Depende do momento. Mas talvez o que mais gosto é de escrever sobre o Mar.

Sim! O Mar é paixão.

 

Divulga Escritor - Em que momento te sentes mais inspirada para escrever?

Maria Luz - Talvez à noite. No entanto se vejo algo, ou alguma situação que me desperta escrevo  logo nem que seja num guardanapo de papel.

 

Divulga Escritor - Conte-nos um pouco sobre o seu livro “Retalhos” a ser lançado em breve pela Editora Modocromia em parceria com o Solar de Poetas?

Maria Luz - “Retalhos” são pedacinhos de vida vivida e de vida sonhada também. São alegrias, tristezas e muita saudade. São algumas memórias e sonhos. Pedaços de mim que recolhi dos meus cadernos.

 

Divulga Escritor - Já temos data prevista para o lançamento?

Maria Luz - “Retalhos” será apresentado dia 17.10.2015 pelas 16.00 no Café /Restaurante VÁ VÁ em Lisboa.

 

Divulga Escritor - Qual o seu autor preferido?

Maria Luz - É muito difícil escolher um autor. Tenho tantos! Devorei: Steinbek.  Camus, Somerset Maughm, Hemingway,  J. P. Sartre.

Mas talvez em termos de livro o que mais me marcou foi o “O Fio da Navalha” de Steinbek .  A personagem  - Larry -  às vezes ainda me acompanha.

Neste momento gosto muito de Mia Couto.

 

Divulga Escritor - O que mais a encanta na escrita deste autor?

Maria Luz - Acho que Mia Couto é um poeta que dá cor e vida às palavras. Transporta-nos e é isso que um escritor tem de me transmitir.

 

Divulga Escritor - Quais os principais hobbies da escritora Maria Luz?

Maria Luz - Gosto das coisas simples da vida. Gosto de caminhar, observar as gentes, de onde vêm e para onde irão. Gosto observar os locais.

Caminhar por Lisboa, que amo de paixão. Gosto muito de ler e naturalmente de escrever.  Escrever liberta-me.

 

Divulga Escritor - Como você vê o mercado literário português?

Maria Luz - Lê-se pouco. As pessoas desabituaram-se de ler porque as solicitações são muitas. Os pais (não todos felizmente) preferem colocar um DVD para do filho que comprar um livro, ou ler-lhe uma história.

Há muitos e bons autores em Portugal, temos obrigação de incentivar os jovens e reavivar o gosto pela leitura.

 

Divulga Escritor - Pois bem, estamos chegando ao fim da entrevista. Muito bom conhecer melhor a escritora Maria Luz. Agradecemos sua participação no projeto Divulga Escritor. Que mensagem você deixa para nossos leitores?

Maria Luz – O sonho dorme com a noite e volta todas as manhãs.

É de sonhos que vivemos.

Não deixem de sonhar.

Porque sonho nunca morre.

 

Participe do projeto Divulga Escritor

https://www.facebook.com/DivulgaEscritor

 

 

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

       

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor