Mulheres - por Adriana Freitas

Mulheres - por Adriana Freitas

MULHERES

 

Fala-se em liberdade. Direitos iguais. Conquistas. De fato, ao longo da história a mulher obteve várias vitórias. Adquiriu voz, fez-se respeitar. Será? Será que já somos livres? Temos nossos direitos? Podemos nos vestir, nos comportar e sermos como quisermos? O corpo é nosso. A voz é nossa. Os ouvidos também. E nem sempre ouvimos o que gostaríamos. O julgamento é forte e pior quando se vem de outra mulher. O machismo é horrível, mas o que se pode dizer quando esse machismo vem de outra mulher? Aquela que deveria entender e se unir é a que julga e apedreja com argumentos mais machistas do que muitos homens ousam expressar.

Às vezes as mulheres acabam perdendo a sua própria identidade, a sua essência para seguir um padrão ditado por quem mesmo? Não pode carregar na maquiagem porque homem não gosta, não pode usar roupa curta demais ou decote se não vão pensar que a mulher é vulgar. A mulher é guerreira. Enfrenta diversas dificuldades. Trabalha fora, cuida da casa. Têm milhões de compromissos. É forte, resistente a dor. Mas ainda algumas ficam a espera de um telefonema que não vem e se sentem mal por isso. Fazem joguinhos. Fingem ser o que não são. Para agradar a quem mesmo? Dividem contas, despesas. Assumem as mais variadas responsabilidades. Mas não podem ir para cama no primeiro encontro para não ser taxada de “fácil?”. Ficam com medo de não magoar e não percebem que ela também pode não aprovar e não querer e dizer não.

Algumas situações ainda precisam ser melhoradas. A culpa não é da mulher se ela foi violentada e usava roupas provocantes. A culpa não é da mulher se ela apanha do parceiro por seja lá qual for o motivo. Não a mulher não é infeliz ou incompleta se ela não estiver casada e com filhos. Sim a mulher já conquistou direitos à educação, ao voto, ao mercado de trabalho, as disputas olímpicas. A ser o que ela quiser. Então sejamos mulheres do jeito que desejarmos; com quem quisermos e nos forem mais prazeroso. Sem padrões preestabelecidos, sem preceitos ou preconceitos. Sejamos assim sem mais, mulheres.

                                                         

                      

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

       

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor