Na serra - por José Sepúlveda

Na serra - por José Sepúlveda
pintura de Amy Dine
 
Na serra
 
Vagueio solitário pela  terra,
E cedo alcanço o vale dos perdidos
Silencio... tudo é calmo lá na serra...
E sento-me a ouvir os seus gemidos
                 
A águia no seu voo estonteante
Mergulha pela névoa matutina
E com olhar fugaz e penetrante
Perscruta o alimento, peregrina
 
Do seu covil a loba parda grita
Em estridente uivar e a turba aflita
Porfia o seu refugio com temor
 
E nesta intensa luta, prova a prova,
A vida se transforma, se renova,
Ditando as suas regras com rigor!
 
José Sepúlveda
 

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

       

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor