Navegantes da esperança - por Luiza do Oh

Navegantes da esperança - por Luiza do Oh

Navegantes da esperança



Chegaste do sul como um veleiro

Impelido pelo vento

Navegando um mar de

Emoções virgens.

Conheço teus segredos

E navego sem medo

as águas

Dos teus olhos profundos

Enquanto outras marés

Batem teu casco e

Invadem teu convés.

 

Não há tormenta

Presságio ou tempestade

Que te destrua

Ancorado no porto de abrigo

do sólido cais do amor.

 

Bate-me no peito

Pulsa-me nas veias

O desejo

Contido pelas águas calmas

Do porto de abrigo.

 

Foste como a maresia

Na minha praia

Depois de tempestade agreste

A alma em que me embrenho.

E anseio

Soltar as amarras

Do confortável cais

Para cortar qual Tágide

As águas maduras do oceano

Na proa do teu casco

Levados pelo vento norte do amor.

 

Desafiamos

o horizonte imenso, amor,

na rota da esperança

De velas hasteadas no mastro imponente

E navegamos!...


Página de nossa colunista Luiza do Oh

http://www.divulgaescritor.com/products/luiza-do-oh-colunista/

 

 

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

       

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor