"Ninguém diga: 'Não beberei dessa água' – Vai acabar morrendo de sede." - por Ruby Redstone

 "Ninguém diga: 'Não beberei dessa água' – Vai acabar morrendo de sede." - por Ruby Redstone

 “Ninguém diga: ‘Não beberei dessa água’ – Vai acabar morrendo de sede.”

 

Original: “Ninguém diga: ‘Não beberei dessa água’...”.

 

Que tal começar com o princípio ‘nunca diga nunca’? – Chega a ser precipitado e mesmo presunçoso declarar que nunca faremos isso ou aquilo; do contrário, teremos que mais cedo ou mais tarde constatar – mesmo contragosto – que estamos errados, enfim, obrigados a engolir nossas próprias palavras!

 

Para não sofrermos o desconforto de ter que ‘engolir sapos’, o melhor mesmo é ser econômico nas declarações, evitando generalizar. Isso implica não só em prudência, mas também em humildade. Em muitos casos, temos que ‘descer do salto’, admitir os erros, e pedir desculpas pelas posições radicais anteriormente tomadas.

 

Contudo, se teimosamente recusarmos a beber da água – só porque declaramos anteriormente não tomar, por certo corremos o perigo de morrer de sede.

 

 [Do livro “PROVESSAS: Provérbios Populares às Avessas – Uma abordagem Filosófica, Satírica, Crítica e Cômica” © 2014 De Ruby Redstone. rubyredstone1@hotmail.com]

Publicado em 03/03/2014

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

       

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor