O Caqui virou Goiaba - por Marta Maria Niemeyer

O Caqui virou Goiaba - por Marta Maria Niemeyer

Uma vez comi um caqui, ele era muito saboroso, doce como mel de tão maduro parecia um tomate. tinha uma semente linda, grande e sadia, ela estava pedindo para nascer. Atendi sua súplica  a plantei em um vaso, coloquei na varanda do apartamento ao lado das demais no jardim de inverno.Todos os dias pela manhã fazia uma visita. Regava  juntamente as demais e observava o vasinho a espera do nascimento do meu bebe. Durante muito tempo eu repetia o mesmo ritual. Molhava,observava,conversava com meu futuro pé de caqui.Finalmente nasceu meu pequenino muito frágil. Eu redobrei as atenções, conversava todos os dias para ajudá-lo. Ele foi crescendo lentamente e fortalecendo cada vez mais. Ele respondia fielmente, ficava feliz ao receber minha visita.Um dia falei com ele que o levaria pra um lugar que apesar de distante iria gostar. Lá receberia carinho, atenção e teria muito espaço, temperatura agradável ,água para crescer saudável e produzir muitos frutos. Sua casinha agora estava pequena. Ele não teria dificuldades para se adaptar. Sua nova residência seria a casa da vó Clotildes. Ele deu um salto de alegria, cresceu uns dez centímetros. Sabia que seria realmente feliz.Levei meu pequeno filho caqui para casa da minha mãe, plantei no pomar ao lado das demais. pedi vó Clotildes para cuidar dele com carinho. No futuro produziria frutos saborosos. Vovó fez o que pedi, ele foi crescendo, crescendo... Um dia produziu muitos frutos, deliciosas GOIABAS... Nem tudo que brilha é ouro. Fiquei um tempão aguentando gozação da minha irmã. - Seu caqui virou GOIABA!! GARGALHADAS... Irmão são assim, ás vezes mordem, ás vezes beijam.    Marta Maria Niemeyer

 

 

 

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

        

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor