O Futuro Versus Presente - por Fernanda Comenda

O Futuro Versus Presente - por Fernanda Comenda

O FUTURO VERSUS PRESENTE

 

      O futuro. O que é o futuro? É aquele tempo que vem depois do presente, logo a seguir! Pode ser imediato ou a longo prazo… pois foi num desses presentes que  me surgiu logo a ideia para o futuro imediato o “futur proche” como dizem os franceses. Na minha cabeça surgiu-me a ideia de mandar construir uma casa naquela colina junto ao mar. Janelas enormes envidraçadas para o sol e paisagem para ambos entrarem em casa e olhos adentro e eu sentir-me no meio da magnífica e encantadora natureza, mas alto aí, isso não é o futuro imediato, isso é um futuro que poderá ser próximo mas com alguma distância do  presente…então o meu futuro imediato era mesmo sonhar esse meu sonho de ter aquela casa feita de vidro, de céu e de mar….e com esse sonho estava a construir o meu presente!

     - Eh, Gisela acorda, estás a dormir? – Ouviu-se.

     - Não, não estou, estou só a edificar o meu futuro! – Respondi.

     - Pois fazes bem, porque na realidade o nosso futuro está em perigo! – respondeu-me a voz.

          E foi assim que comecei a rever toda aminha vida, a minha sociedade e o mundo em  geral. Aos meus olhos a minha infância com bonecas, roupas que eu costurava para elas, bonecas que eu movimentava, as vozes que eu imaginava, bonecas sem pilhas, só uma ou outra com corda ou uma gravação de choro com olhos que se abriam e fechavam quando a movimentava, louças e mobílias de brincar, jogos de dominó e outros como o do corpo humano, passaram perante os meus olhos. Televisão poucas horas por dia, desenhos animados o quanto basta, a “Pipi das meias altas”,brincadeiras ao ar livre, risos e felicidade encheram a minha cabeça.  E hoje, os meus filhos o que têm? Têm tudo mas tudo mesmo, brinquedos que fazem tudo por eles, ecrãs de televisão o dia inteiro, computadores cujos jogos os dominam, os escravizam! O presente de hoje, futuro de ontem sofreu uma transformação tecnológica e humana que me surpreende e me perturba… até certo ponto!...

Futuro, o que eu quero do futuro? Quero saúde, bem-estar, amor, felicidade, igualdade… quero uma sociedade, um mundo digno para os meus filhos, amigos e para toda a humanidade.

     Neste momento, na minha cabeça o pensamento pouco flui, parece um rio em que as águas estão paradas, as ideias não correm, o desejo não brota, apenas uma imensidão de frustrações em relação ao que há-de vir me povoam. Porquê? Não sei. Talvez pela sociedade em que estou inserida. O que me apetecia era saltar de um mundo para outro, era sobrevoar os países em guerra e acalmá-los e dizer-lhes que Deus não está decerto feliz…e que nenhum ser humano merece o que se está a passar…destruição e morte!  Apetecia-me agarrar em todas as crianças que estão a morrer de fome, sede e miséria e levá-las para um futuro risonho, um futuro onde o riso, a justiça, a qualidade de vida e o amor são mais importantes do que o dinheiro e o poder de adultos desumanos, prepotentes que destroem a vida destas crianças. Apetece-me gritar contra a desumanização, contra a violência, contra a maldade!Apetece-me dizer BASTA! Apetece-me pedir-te a ti  DEUS para que termines guerras em teu nome e que nos guies para um FUTURO digno de TI e DE NÓS!

   Este é o futuro que eu desejo mas já sei que não é o que vou ter, a guerra, a fome, miséria e sofrimento sempre continuarão! A história e a essência humana ditam-nos a sequência dos acontecimentos atuais. Então o que fazer? Perguntam-me e eu responde-vos que teremos de continuar dando o nosso melhor no dia a dia, esforçando-nos por agirmos corretamente  e lutarmos pelos nossos direitos e direitos dos outros, não baixarmos os braços e seguirmos sempre em frente!...

     Mas que raio de texto é este, estão os caros leitores a pensar, pois também foi o que eu já pensei…isto não era para ser uma história sobre o futuro? E afinal o que é? Uma reflexão  chata e triste que nos fala de uma vida futura que deveria ser linda e afinal parece que não é!

Pois têm razão, e eu também!

 Poderia contar-vos uma linda história de amor, uma saída deste planeta com a consequente viagem maravilhosa pelo Universo, tendo como paragem outro planeta onde nós os terrestres poderíamos formar uma nova vida e sermos felizes para sempre! 

   Poderia contar-vos que numa linda manhã de nevoeiro apareceram anjos por todo o mundo e que transformaram o nosso planeta e a humanidade e nós vivemos felizes para sempre!

    Poderia contar-vos que a tecnologia e a ciência nos transformaram e nós hoje não precisamos de aviões, nem de carros, nem de bicicletas, ou seja, de nenhum veículo para nos transportar porque adquirimos asas e voamos para onde queremos a qualquer hora do dia e da noite!

Poderia contar-vos que basta estalarmos os dedos e tudo nos aparece, tal lâmpada de Aladdim   satisfaz-nos o mais impossível dos desejos!

    Poderia ainda dizer-vos que as doenças desaparecerão e seremos eternos. Haverá espaço para todos porque o planeta alargará e todos nos compreenderemos…

   Então mas afinal o que queres? Perguntam-me. E eu respondo-vos que quero transmitir-vos o que sinto na verdade e não na irrealidade! Quero dizer-vos que espero muito de todos vós, melhor dizendo, de todos nós! Espero um futuro em que o homem se encontre e veja e sinta a sua humanidade, que olhe para si e para os outros com olhos de ver e de sentir, que ame e seja amado, que ria e deixe rir, que viva e deixe viver!

    A vida é o nosso bem mais valioso, é a nossa dádiva oferecida por Deus, pelo Universo, por isso devemos preservá-la da melhor forma, da melhor maneira.

    Uma noite destas, sonhei que estava no futuro, que para lá tinha voado. O mundo era verde e florido, as pessoas tinham um sorriso enorme nos lábios, os olhos brilhavam, os seus corpos irradiavam muita luz. O ar era leve, ouvia-se música no ar. As crianças brincavam e dançavam nas ruas livremente. Havia comida, roupa, água, amor para toda agente! Dava gosto viver no futuro!

    Acordei e ao ligar a televisão vi e confirmei que o meu presente era bem diferente e que pelos vistos o meu futuro sonhado não seria propriamente a realidade… então as lágrimas brotaram dos meus olhos e pedi insistentemente a Deus para ajudar a população do planeta Terra.

  Ao sair de casa deparei-me com pessoas que sem pudor sujavam as ruas, a calçada com dejectos dos seus animais, que deitavam o lixo nos contentores sem reciclar o lixo, que não diziam “bom dia”, “obrigada (o)”, “por favor”, “com licença” e tantas outras palavras que fazem parte da boa educação e são necessárias para que haja harmonia. Perdi a cabeça e a algumas dessas pessoas chamei-as a atenção. Não gostaram da minha atitude e eu não gostei da delas. Que futuro poderemos ter com pessoas assim? Que futuro poderemos ter com governos prepotentes e exploradores? Bom, muita coisa tem de mudar para termos um bom futuro!

    Vamos mudar as atitudes, a mente e o nosso futuro será muito melhor! 

   Bom, penso que já acabou, ufa, pensarão alguns dos que me lêem, já era sem tempo, isto já cansa, tanta divagação sobre o futuro já é demais! Pois é! Têm razão! Então até um próximo texto que será escrito no meu presente para ser lido no futuro que se tornará no presente aquando da vossa leitura!

 

    Beijos e bem-hajam, queridos e caros leitores!     

 

 

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

       

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor