O lamento de José - conto em versos por Leandro Campos

O lamento de José - conto em versos por Leandro Campos

O Lamento de José.

Contos de Leandro Campos Alves.

Páginas 37 à 40.

 

Agora vê seu moço viajante,

que a sorte grande eu tirei,

mas nunca valorizei.

 

Um dia em especial muito me marcou,

pela forma que uma brincadeira terminou.

Foi em um mês de agosto,

que tudo aconteceu.

 

O tempo estava ensolarado,

e o campo todo esturricado.

A corrupiana ia para o norte,

predizendo que aquele dia não me traria sorte.

 

Fui então brincar no campo,

na divisa do terreno com o do vizinho,

que era de propriedade do coronel Quinzinho.

E eu lá estava sozinho.

 

Havia do seu lado uma capineira,

com capim muito alto e seco.

Que percorria toda extensão,

da divisa do nosso pedaço de chão.

 

Meu irmão nesta hora estudava,

enquanto eu aula matava.

Geralmente escondido de meus pais.

Sempre meu irmão me acobertava.

Fornecendo-me as desculpas que eu precisava.

 

Neste dia,

ouvi atrás de mim alguns tropeços,

então eu notei que estava acompanhado.

 

Vi que estava no pasto,

andando atrás de meu rastro,

um pequeno animal.

Pude notar que se tratava do gato de meu irmão,

o qual nós chamávamos de miau.

 

Um gato genioso,

mas muito amoroso.

 

Então movido pela curiosidade,

peguei o gato sem nenhuma piedade.

Com requinte de crueldade,

resolvi dar a ele cabo a sua hiperatividade.

Pensei por algum tempo,

o que podia com o gato fazer,

para ele então sofrer.

 

Foi então que eu o untei,

óleo e álcool em seu pêlo eu derramei.

Sem nenhuma culpa nem dó.

Atiei fogo no gato,

que enlouquecido,

correu para dentro do mato.

 

Então miau flamejante se transformou,

e em uma corrida galopante ele distanciou.

 

Eu via gato agonizar em vida,

mesmo assim eu ria,

ao ver a bola de fogo que ele virou,

e a marca que atrás dele ficou.

 

Só que ao ver a direção que o gato tomou,

percebi que aquilo não terminaria bem,

e que eu sofreria alguma repreensão também,

a menos que ali não tivesse ninguém.

 

Por que o gato ao correr,

foi para o meio da capineira se esconder.

E no caminho de seu martírio,

sua vida lhe faltou,

a morte ele encontrou.

 

Porém a minha suspeita logo se confirmou,

e o fogo se alastrou.

Deixando naquele caminho,

um forte fogo ardente,

que se espalhava rapidamente,

tornando aquele lugar incandescente.

 

Aos amigos leitores que quiserem descobrir o final desta história, o romance esta a venda através do site:

https://clubedeautores.com.br/book/160820--O_Lamento_de_Jose?topic=morteeluto#.U9O2_uNdVoA

 

Conheçam mais desta história no site:

http://www.escritor-leandro-campos-alves.com/o-lamento-de-jose/

 

A todos deixo meus agradecimentos e saudações literárias.

 

      

 

 

 

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

       

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor