O Natal da minha infância - por José Lopes da Nave

O Natal da minha infância - por José Lopes da Nave

O NATAL DA MINHA INFÂNCIA

 
 
 
A azáfama começava, logo pela manhã.
 
O dia passava ligeiro
 
Na apanha do musgo
 
No desempacotar das figuras natalícias
 
Guardadas no sótão.
 
No canto, o habitual
 
Começava o trabalho,
 
Prepava-se o presépio:
 
A Virgem Maria, S, José e o Menino Jesus
 
Pastores e rebanhos
 
A fonte e patos no ribeiro
 
Flocos de algodão no pinheiro
 
Caminhantes no passeio nos afazeres diários.
 
 
 
Faltavam os Reis Magos
 
Que, a seu tempo, chegariam.
 
 
 
À noite, a Missa do Galo,
 
O madeiro no adro da igreja
 
Ardia crepitante, com as gentes em redor,
 
Cantando louvores ao Menino.
 
 
 
Era o tempo de regresso a casa,
 
Com a ceia à espera
 
E… a abertura das prendas.
 
 
 

 

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

       

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor