O que não é útil é dispensável - por Francilangela Clarindo

O que não é útil é dispensável - por Francilangela Clarindo

O que não é útil, é dispensável!

 

Ora, tão simples! É claro que o que não é utilizado, é dispensável. Uma ideia fácil de ser concebida. Mas, infelizmente, cada vez mais, dispensamos o indispensável e incorporamos o dispensável. O amor, a paz, a humanidade, a humanização, o direito, o ser, o diálogo, a serenidade, a temperança, a vida, tudo renegado a segundo plano. Somos imediatistas, desconexos, tristes, loucos, ansiosos, aflitos, desesperados, conectados, alheios. O que realmente conta em sua vida? O que realmente vale a pena? O que você lembra de dez anos atrás? Vinte? Cinquenta? O que fica? Em 24 horas, quanto lixo depositas? O que te é realmente precioso? O que faz teu coração vibrar? Valerá por isto viver? O que te impulsiona crescer? Analise sua vida e surpreenda-se com o pouco necessário para ser realmente feliz! Namastê!

 

 

 

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

       

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor