O tapa de luva - por Antônio Montes

O TAPA DE LUVA

O tapa de luvas que você me deu...
Não estralou, mas senti...
Senti no intimo do meu sentimento
Barulho no couro...
Não! não chegou de fazer, mas doeu
... Doeu de um tanto que:
Chegou a sair lagrimas dos olhos meus.
Provocou pranto... Tanto, tanto!
Que até perdi o encanto
Hoje meus olhos de sonhos
Vive a me ver pelos cantos.
O tapa de luva que você me deu...
Doeu... Doeu sim
Doeu de um tanto que nunca teve fim
Doeu tanto, tanto!
Que até causou adeus em mim.

Antonio Montes 03/07/14

 

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

       

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor