O Vento - por Alves dos Santos

O Vento - por Alves dos Santos

O Vento

 

Correndo invisível sinto-o passar por mim com a mesma absoluta indiferença com que te cruzas comigo.

Invejo-o quando, passando por ti, te faz estremecer de uma forma que adivinho estar já fora do meu alcance.

Nele te reconheço quando, enfurecido, investe toda a sua força na destruição de tudo o que o rodeia para, logo de seguida, suavemente acariciar o meu o rosto numa singular bipolaridade.

Ou quando, com total imprevisibilidade, muda de direção tão frequentemente como tu mudas de humor.

Tal como em ti, pressinto uma voraz insatisfação que o leva a percorrer as mais recônditas paragens sem contudo em nenhuma se fixar.

E, ainda assim, aguardo a tua volta com a mesma impaciência com que uma criança anseia pelo regresso do vento que lhe faz planar o seu papagaio de papel.

 

 

 

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

       

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor