Os Sonhos - por Lúcia Gonçalves

Os Sonhos - por Lúcia Gonçalves

Os sonhos

 

Matéria incorpórea

Que faz mover a terra em torno de um eixo imaginário

sob a forma de nuvens fofas alucinogénias.

Ora brancas e imaculadas como a pureza de uma donzela.

Ora negras e avassaladoras como o pecado de uma meretriz

 

Os sonhos são pedaços do céu que nos atormentam.

 

O sonhador sofre

pelo desejo não realizado.

Revolta-se por tanto sonhar.

Cansado, pousa a bagagem

e de olhos posto mais além

sonha com o dia em que O anjo o levará

Hipnotizado por seu canto sedutor

Para longe da realidade que o impede de sonhar.

 

Os sonhos são os segredos amargos dos anjos

Que nas suas brincadeiras celestiais

Entretém-se a traçar os destinos

De quem não se conformando com a vulgaridade

Se torna presa dos seus desígnios.

 

O sonhador cai e ergue-se.

Lambe as feridas e segue jornada.

Num autismo quase destrutivo

Fustigado pela intempérie

De tanto querer que o sonho se realize

Teme que a vida acabe

No momento em que não tiver

Mais loucura para sonhar.

 

Os sonhos são leves bolas de sabão

Sopradas suavemente da boca enquanto menino

 Que tentando desbravar um destinto caminho

Vão saltitando ardilosamente pela linha da vida

Como que querendo enganar o Deus criador

Nunca supondo que quanto mais se afasta do trilho

Mais se aproxima do seu destino.

 

Lúcia Papafina

(maio de 2014)

 

 

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

       

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor