Outra vez imortal - por Paulina Rodrigues

Outra vez imortal - por Paulina Rodrigues

OUTRA VEZ IMORTAL

 

Navegando no mar de águas doces, avistei um casarão num verdejante local.

A lembrança puxou-me a memória, que o verde de Campo Verde. Brasil é semelhante ao verde de Portugal!

 

Ancorei o meu pequeno barco e solicitei a minha entrada com minhas filhas (poesias)

Ficamos no jardim, por poucas horas esperando as ordens da administração, a cima do casarão estava escrito: SOLAR DE POETAS!

 

Abriram-se as portas, nos deram as boas vindas e lá estávamos dentro de grandes estilos de trabalhos literários.

Ficamos radiantes por termos sido aceitas, pois o propósito do Solar... É encorajar nossas filhas tão amadas há desfilar exuberante e receberem aplausos e honrosos comentários!

 

Sentimo-nos lisonjeadas de estarmos sendo bem recebidas por toda a Administração, pelos poetas e poetisas.

O Solar... É um lar poético para todos nós, já ganhei no Solar... Sete Coletâneas todas elas bem distintas, são elas:

_ Xôoo... Bruxinhas

_ Magusto no Solar

_ Violência Domestica

_ Ler e ler para crescer

_ Dia Internacional da Consciência Negra

_ Eu gosto de livros

_ Dia Internacional da Mulher.

Todas escritas por diversas mãos e variadas tintas!

 

Surgiu a brilhante ideia do Solar... Lançar a sua primeira Antologia, lançando o desafio aos poetas que quisessem participar, era só se inteirar do regulamento.

Cada poeta se inscrevia com três poemas, não demorou a escolherem a Capa de trás da Antologia, com sessenta e seis imagens dos participantes e vi-me, naquele belo mosaico de poetas colorido!

 

Houve o lançamento em Porto e depois em Lisboa, quantas fotografias, quantos poemas lidos, quanta alegria.

Não conseguia conter minha ansiedade, pois não foi nada fácil transpor as barreiras para os livros chegar em minhas mãos, o Solar... Firmou parceria com MODOCROMIA.

 

Sou outra vez imortal, no mundo dos intelectuais, sendo também colunista do Divulga Escritor e tudo isso eu devo ao Deus do impossível, que desejou, me presentear.

Dando-me o Dom de escrever, de compor e de cantar, que meus talentos jamais sejam enterrados e sim fazê-los frutificar por isso hoje em minhas mãos, minha Antologia do Solar de Poetas, cheirosa está!

 

Paulina Rodrigues

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Publicado em 05/04/2014

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

       

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor