Pai - por Maria Tavares

Pai - por Maria Tavares

Pai:

 

Deixa que te ame

e saiba de tua fonte,

 que, eu realmente conte.

 que saibas que tua, serei.

 

 Pelo tanto que te amo,

 nunca te causarei dano,

Nunca serei para ti espinho

 nem a fonte de despesas,

 mas terás muito carinho

e também meu coração,

 todo aberto, sem defesas.

 

Porque te amo meu Pai

e o tempo sempre o terás

 e um jeito arranjarás,

de ouvires de mim, a razão.

de me teres, de me veres,

de me quereres por ti defronte

de não ser verde limão.

 

Porque te amo meu Pai,

 deixa-me ser teu bordão.

 Tu sabes ser de meu direito,

 o direito de te ter.

 

Se não fôr, quando eu crescer,

 só por não te poder ter,

 serei. Ser, menos feliz.

 menos orgulho terei,

de seres Pai desta petiz.

 

Pois que te amo, és meu Rei

 

Publicado em 11/03/2014

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

       

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor