Paixões - por Adriana Freitas

Paixões - por Adriana Freitas

PAIXÕES


E aquele frio que congela o estômago.
Faz o coração bater de forma estranha.
Suspiros saem inconscientemente.
Vontades e desejos se misturam
Com o medo de não se ter quem se quer.
As borboletas habitam e se agitam
Num estômago já fragilizado
Pela incerteza do depois.
E o que se pode fazer?
Não se tem remédio.
Viver cada manhã como se fosse a única.
Amar como se amanhã o mundo fosse se acabar.

 

 

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

        

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor