Penitencia - por Lígia Beltrão

Penitencia - por Lígia Beltrão

Penitência

 

Ela ia todas as terças-feiras à novena.

Os pés descalços

Na terra quente da tarde

Os olhos baços

Pedindo piedade:

“Valei-me, Nossa Senhora do Perpétuo Socorro”!

 

- Por que não te calças?

Perguntavam alguns

Espantavam-se todos

- “vou pagar à Santa uma promessa”!

– dizia ela se apressando -.

Voltava à casa

Já ia a noite chegando

Não se cansava de tanta reza.

 

A Santa silenciosa

Olhava pra ela enternecida

Via seus pés feridos das pedras do chão

Pelas incertezas da vida

Pelos maus tratos

Chorava calado o seu coração

Um dia, pode finalmente comprar sapatos...

Foi pra Novena agradecer a emoção.

 

Foi de lotação.

 

 

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

        

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor