Por que eu?... ou Por que não? - por Isi Golfetto

Por que eu?... ou Por que não? - por Isi Golfetto

"A adversidade desperta em nós capacidades que, em circunstâncias favoráveis estariam adormecidas". Horácio

 

Por que eu?... ou... Por que não? Por Isi Golfetto

 

Como está a sua capacidade de reagir às adversidades... à extrema pressão?

Vamos ser sinceros... quando temos que enfrentar situações difíceis, imprevistos, adversidades... quantas vezes dizemos: “Por que eu?”

Fato é que em algum momento da vida vamos ter que acordar para a realidade e aprender a lidar com as adversidades sejam elas quais forem, passar para um estágio mais elevado e simplesmente dizer: “Por que não?”

Aceitar as adversidades é parte da estratégia para nos livrarmos de mais sofrimento. Responder de forma positiva aos desafios faz com que desenvolvamos coragem, esperança e perseverança. O “Por que não?” nos dá a oportunidade de crescimento. Conseguimos pensar com mais clareza e deixamos de lado a vitimização autodestrutiva e improdutiva. Ficamos mais capacitados para lidar com o que está diante de nós.

Como podemos enfrentar as adversidades, aprender a lidar com elas e superá-las para transformá-las em crescimento pessoal?

Superação. Diante da adversidade temos a oportunidade de superar o medo, a impotência, a raiva, a frustração que acompanham os momentos difíceis. Temos a chance de converter as adversidades em benefícios pessoais. Ao invés de questionar: ”Por que isso aconteceu comigo?”, que tal repensar a frase e olhá-la de uma maneira positiva e pensar: “Como eu me coloquei nessa situação?” ou “O que posso aprender ou utilizar como recurso para sair dessa situação?”

Objetividade. Diante da adversidade temos a possibilidade de descobrir a verdadeira dimensão do problema buscando informações objetivas e específicas. Evite a tensão, o desespero e se sentir uma vítima.

Buscar ajuda. Procure desenvolver relacionamentos significativos. Fique ao lado de pessoas com as quais você possa conversar e discutir sobre seus problemas sem que haja julgamento ou interpretação dos fatos.

Buscar solução. Aprenda a ter uma mente solucionadora. Utilize o tempo que gastaria em justificativas, esquivas de culpa, reclamações e burocracia para resolver o problema. Os conflitos aumentam exponencialmente quando adicionados a ideias ou ações rígidas, inflexíveis.

Dar um tempo para você. Diante da adversidade reconheça a sua sensibilidade, os seus sentimentos e as necessidades de seu corpo. Permita-se chorar, sentir dor, dormir, descansar. Dê um tempo para recuperar o seu estado de excelência.

Gerenciar a situação. Da mesma forma que as tempestades veem e passam, acredite... as adversidades também. Adversidades são situações passageiras. O que está acontecendo de ruim com você não é a vida, mas uma circunstância que a vida lhe impôs com algum objetivo.

E, lembre-se: as circunstâncias favoráveis na vida são consequências da maneira como reagimos às adversidades.

Conta-se que um camundongo vivia angustiado com medo de gatos. Um mágico, com pena dele, o transformou em gato. Mas aí, ele ficou com medo dos cães. Assim, o mágico o transformou em uma pantera. Então, ele começou a temer os caçadores. A essa altura o mágico desistiu. Transformou-o novamente em camundongo e disse:

- Nada que eu faça por você vai ajudá-lo porque você tem apenas a coragem de um camundongo.

Quem não pode mudar o contexto do seu próprio pensamento nunca será capaz de alterar a sua realidade.

Vídeo: Superação

Até o nosso próximo encontro!

 

Abraços

Isi 

 
 

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

       

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor