Prisioneira - por Bernadete Bruto

Prisioneira - por Bernadete Bruto

PRISIONEIRA

 

A MONOTONIA PERMANECE

OLHO EM TORNO,

 EM BUSCA DE UM CULPADO

O ESPELHO DO BANHEIRO MORNO,

ME DÁ O SEU RECADO

“TEMPO NÃO EXISTE

VIVER NÃO É PECADO!”

TUDO MUDOU ENFIM

E EU PERMANEÇO DE LADO...

RECEIO O ENTORNO,

O CAMINHO A SER TRAÇADO

DESCOBRO ASSIM,

QUE O TEMPO NÃO É ROUBADO

APENAS QUE SOU AINDA,

PRISIONEIRA DE MIM!

 

Bernadete Bruto

http://www.bernadetebruto.com/

(Desenho da autora.Poesia pag. 89 – Livro: Pura Impressão)

 

 

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

       

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor