Que país é esse? - por Guilherme Cardoso

Que país é esse? - por Guilherme Cardoso

Que país é esse?

* Guilherme Cardoso

 

Ele se chama Brasil!!! Aqui tem alegria, beleza, de praias, por de sol, mulheres muito bonitas. Aqui é onde a natureza foi contemplada, Deus foi  extremamente bondoso na distribuição das riquezas, colocou equilíbrio em tudo, espalhou sol, chuva, vento, água, rios, mares e montanhas por esse imenso território, quase do tamanho do mundo.

Em se plantando, tudo aqui floresce. A terra é boa, pode-se cultivar o que for, o clima é variado, sem muitos exageros, tropical, quente, úmido, seco, frio, até cai neve lá pelo sul. Não há grandes tempestades, furacões de outros são ventanias, tornados são redemoinhos pra nós, vulcões e terremotos, nem pensar. Podemos dizer, sem medo de errar, que somos privilegiados pela Natureza e persistir na crença de que Deus é brasileiro. Até o papa Francisco afirmou isto.

Poderíamos ser os melhores do mundo. Estar juntos e até na frente de países como os Estados Unidos e outros da Europa e da Ásia. O povo é bom, alegre e otimista, e sabe como ninguém receber as pessoas, ser solidário com quem busca ajuda. Mesmo às vezes, tendo muito pouco para sobreviver.

Esse é o país chamado Brasil, um gigante que continua adormecido, apesar de meses atrás, mês de junho, ter pregado um susto em todo mundo, ameaçado despertar de um sono eterno, com os jovens  indo às ruas, protestando, saídos de não sei de onde, manifestando, paralisando trânsito, gritando palavras de mudanças, mostrando toda indignação há muito presa na garganta.  Durou pouco.

Causou rebuliço nas autoridades, provocou medo nos governantes, pavor na classe política, confusão nas explicações dos especialistas, desencontros nos debates jornalísticos na imprensa escrita, falada e televisionada. E redes sociais também. Virou uma Torre de Babel. Todos falavam tudo, ninguém explicava nada, o Movimento se tornou um fenômeno.

Governos prometeram tudo, passe livre, educação de primeira, saúde de qualidade, segurança quase perfeita, reforma política já, simplificação tributária também, por momentos deu para imaginar que agora o Brasil fosse mudar, chegaria ao fim a impunidade, a corrupção, a miséria, as desigualdades sócias, os políticos iriam trabalhar realmente pelo povo. Triste engano.

Passou a euforia, passaram-se alguns meses, a voz das ruas se calou, manifestações pacíficas não se repetiram, as promessas não se cumpriram, não houve, nem haverá tão cedo as reformas esperadas, a corrupção continua solta, a impunidade também, os bandidos continuam nas ruas, roubando e matando, a polícia prende, a Justiça libera, os políticos ganhando bem demais, debochando na cara da gente.

Que pena, o gigante adormeceu de novo. Mal despertou por instantes. Sequer ficou em pé.

Por quanto tempo mais o Brasil ficará dormindo? Tomara que acorde logo...

 

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

       

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor