Química do amor - por Vagner Xavier

Química do amor - por Vagner Xavier

Química do amor

Como dois espíritos que nunca se viram antes
Podem estar ligados uns aos outros
Apaixonar-se intensamente
Como se fossem almas gêmeas?
Em uma bela tarde fria de outono
Seus olhares se cruzaram pela primeira vez
Na estação de trem
E a neve caia nos trilhos
Como se o cúpido estivesse acertado a alma deles
E acendestes a chama da paixão
A troca de olhares recíproca
O coração batia mais forte
E as mãos ficaram frias
E o que se via naquela tarde encantada
Era imensa alegria e felicidade
Nos sorrisos dos jovens apaixonados
Um beijo doce e demorado aconteceu
Havia uma harmonia que os unia
Como se eles se conhecem em vidas passadas
Era a tão falada química do amor?
As mãos que não se deixavam um segundo
E o brilho e ternura em seus olhares
A radiar todo o meio ambiente
Feitos um para o outro
Com a missão de se amar.
 

 

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

       

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor