Reinaldo Cabral

Reinaldo Cabral

Por Shirley M. Cavalcante (SMC)

Escritor Reinaldo Cabral, Jornalista e escritor, aposentado, com 65 anos. Ex-reporter do Jornal do Brasil e redator e articulista da Folha de S. Paulo, onde também foi crítico de livros.

LIVROS PUBLICADOS:   PROIBIDO (contos)-1974; MATADOURO HUMANO (romance)-1974; LITERATURA E PODER PÓS-64 (ensaios)-1977; PROMESSAS DO DITADOR (romance)-1978; VIOLÊNCIA POLÍTICA & CORRUPÇÃO (reportagens, ensaios,co-autoria)-1978; DESAPARECIDOS POLÍTICOS (reportagens,artigos,ensaios,co-autoria)-1979; O VOO DO GAFANHOTO-romance-2009; Ensaios inéditos -14

Como as editoras tradicionais continuam sem investir nos escritores novos, só aos poucos esses vão se organizando como fazem agora com essa revista liderada pelo Divulga Escritor para assumir o grande papel que a literatura brasileira lhes reserva. Ousar deve dar o tom dos novos empreendedores do setor.”

Boa Leitura!

 

SMC - Escritor Reinaldo Cabral, é um prazer contar com a sua participação no projeto Divulga Escritor,  conte-nos o que o motivou a ter o gosto pela escrita literária?

Reinaldo Cabral - Quando criança, já chegando na adolescência, uma jovem do interior que morava na minha casa, todas as noites antes de dormir me contava estórias incríveis, eram aventuras extraordinárias de personagens lendários como o Conde de Monte Cristo e os Três Mosqueteiros. Essas estórias encantavam minha imaginação de tal modo que, mais tarde, eu próprio resolvi inventar minhas próprias estórias através de contos, o gênero da minha estreia em 1976 com “Proibido”.

 

SMC -   Em que momento decidiu publicar seu primeiro livro? Fale-nos um pouco sobre sua primeira obra?

Reinaldo Cabral - Sou alagoano. Cheguei ao Rio em 1972, para onde fui convidado e depois contratado pelo Jornal do Brasil (edição impressa). Em plena ditadura, escrevi e publiquei em proibido alguns contos críticos fortes. No mesmo ano fui promover o lançamento do livro em Recife, na Livro Sete, onde todas a edição foi apreendida pela Polícia federal. A partir daí foram tiradas várias edições clandestinas e o livro passou a ser vendido em teatros, nos bares, em eventos culturais.

 

SMC -  Qual o livro que você mais gostou de escrever? Por quê?

Reinaldo Cabral - O romance “Promessas do Ditador”, publicado em 1978. São delírios de um ditador, divagações sobre a transformação do país numa potencia  mundial, o bla-blá-blá dos políticos e a estupefação e perplexidade do povo brasileiro. Para conseguir produzir o conteúdo dessa historia, para me manter acordado a noite toda, eu consumia dois litros de vodca. Dormia das 6h às 13h, trabalhava até às 17 para retomar o texto às 18h30. assim ao cabo de 30 dias, eu conclui o livro com perto de 400 páginas.

 

SMC - Que temas você aborda em seu livro “O Voo do Gafanhoto”? Como foi a construção literária desta obra?

Reinaldo Cabral - São diversos temas mas o principal foco dele é a Busca da Felicidade. É um relato das aventuras da minha vida, sem ser autobiográfico, com uma linguagem sincopada, quase telegráfica, com forte divagação idiossincrática. São histórias de paixões inesquecíveis.

 

SMC - Escritor Reinaldo, onde podemos comprar os seus livros?

Reinaldo Cabral - Meus livros podem ser adquiridos na maior livraria virtual da América Latina, o www.estantevirtuaçl.com.br Em buscar o autor, v. coloca  meu nome, aparece as livrarias e sebos. Você escolhe mas o frete é seu.

 

SMC - Qual o público que você pretende atingir com o seu trabalho? Que mensagem você quer transmitir para as pessoas? 

Reinaldo Cabral - Um público diversificado, mais pessoas com vivência na área. Se bem que o livro de ensaios “Literatura e Poder pós-64” (1976), com uma forte crítica à produção literária brasileira alienada e alienante pós-ditadura militar, obteve uma boa receptividade entre jovens estudantes ao ser adotado na Escola de Artes da USP-SP durante dois anos, a partir de quando passou a ser xerocopiado sucessivamente por 3 anos.

 

SMC -   Quais seus próximos projetos literários? Pensas em publicar um novo livro?

Reinaldo Cabral - Tenho 14 ensaios inéditos. Mas o livro que está na agulha a espera de um bom editor é uma coletânea de artigos sobre mídia que assino semanalmente em www.observatoriodaimpresa.com.br  e www.abemradiotv;.com.br

 

SMC - Quais as melhorias que você citaria para o mercado literário no Brasil?

Reinaldo Cabral - O mercado editorial brasileiro explodiu nos últimos 5 anos, paradoxalmente, apesar do ambiente virtual. Como as editoras tradicionais continuam sem investir nos escritores novos, só aos poucos esses vão se organizando como fazem agora com essa revista liderada pelo Divulga Escritor para assumir o grande papel que a literatura brasileira lhes reserva. Ousar deve dar o tom dos novos empreendedores do setor.

 

SMC - Pois bem, estamos chegando ao fim da entrevista, agradecemos sua participação no projeto Divulga Escritor, muito bom conhecer melhor o Escritor Reinaldo Cabral, que mensagem você deixa para nossos leitores?

Reinaldo Cabral - Ousem, tomem iniciativa, não esperem um pelo outro. Geraldo Vandré dizia uma máxima válida até hoje: quem sabe faz a hora…

 

Participe do projeto Divulga Escritor

https://www.facebook.com/DivulgaEscritor

 

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

       

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor