Remisson Aniceto - Entrevistado

Remisson Aniceto - Entrevistado

Por Shirley M. Cavalcante (SMC)

Remisson Aniceto

Nasci em Nova Era (MG), pertinho da Itabira  de Drummond. Admirador das suas crônicas e poesias, o meu desejo era um dia contornar as montanhas para conhecê-lo, mas, como ele já me havia advertido bem antes: "Tinha uma pedra no meio do caminho".

Escrevo contos, crônicas, poesias, artigos diversos e meus textos são divulgados, muitos deles traduzidos, em rádios, jornais, revistas e livros didáticos. Faltava estrear em um livro meu, que é este Leva-me Contigo, a senhora S e outras histórias. Espero que gostem. Obrigado a todos.

 

“Certa noite, ao me emocionar com uma reportagem sobre o câncer, de imediato,  lembrei da história real de uma pessoa muito querida, vitimada por esta doença e o título estava escolhido.”

 

Boa Leitura!

 

Escritor Remisson Aniceto,  é um prazer contarmos com a sua participação na Revista Divulga Escritor, conte-nos o que o motivou a ter gosto pela escrita literária?

Remisson Aniceto - Meu saudoso pai foi sem dúvida o meu grande incentivador, primeiro para a leitura, posteriormente para a escrita. Morávamos no sítio denominado Aleixo, nos arredores da pequenina cidade mineira de Nova Era, onde nasci. Meu pai era alcoólatra inveterado, mas eu percebia que a leitura era o seu maior vício, este para o seu bem. Não tendo recursos para comprar livros, ele lia e relia  desde revistas e jornais velhos até bulas de remédios. Quando lhe davam um livro, seu sorriso se alargava. Vendo que aquilo lhe fazia bem, comecei a ler e me apaixonei pela leitura. Pensei: "vou ler muito e depois escrever um livro para dar de presente ao meu pai". Escrevi o livro, mas o seu vício pelo álcool não me permitiu realizar completamente  o meu desejo.

 

Quais temas estão sendo abordados em seu livro de contos “Leva-me Contigo, a Senhora S & Outras Histórias”?

Remisson Aniceto - Nas 220 páginas deste livro, são abordados temas como o abandono, a solidão, os relacionamentos matrimoniais, a discriminação racial, a infância e a inocência, a política, a loucura, o medo, a religião, a doença, o descuido com a natureza, a política, a educação  etc. Cuidadosamente pensado e redigido, o livro é enriquecido pelas palavras de apresentação e recomendação da educadora Daniella Basso, pelo prefácio do Mestre em Literatura Brasileira pela USP  Angelo Mendes Corrêa, pela orelha do escritor Plínio Camillo e pela belíssima tradução do escritor espanhol Pedro Sevylla de Juana, grande estudioso da literatura brasileira, no conto Leva-me Contigo.

 

Como foi a escolha do título?

Remisson Aniceto - Quando resolvi selecionar os contos e crônicas para este livro, demorei muito tempo, pois a maioria dos textos escondem-se nos tantos blogs, sites, jornais e revistas impressos e virtuais. E a tarefa foi um tanto difícil, pois eu pretendia (e consegui) que a obra contivesse temas apropriados para leitores de todas as idades. Escolhidos e digitados os textos já em formato de livro, eu ainda não tinha o título. Certa noite, ao me emocionar com uma reportagem sobre o câncer, de imediato,  lembrei da história real de uma pessoa muito querida, vitimada por esta doença e o título estava escolhido. A Senhora S também foi escrita a partir de uma convivência real.

 

O que mais o atrai nesta obra literária?

Remisson Aniceto - O ideal seria que a resposta viesse de um leitor, e  o que mais me agrada é exatamente isto, saber que minha proposta para o livro está sendo alcançada, com o bom retorno que venho recebendo dos que já o leram. O primeiro comentário que tive (e até agora o que mais me surpreendeu) foi o da mãe de um menino de8 anos, que se mostrava  encantada com o filho que estava lendo  antes dela, um menino que mesmo com as limitações próprias para um leitor da sua idade , falava aos amigos e professores com grande entusiasmo e com detalhes do que mais lhe agradava nas histórias. E a mãe dele me agradecia de coração.

 

A quem indica a leitura?

Remisson Aniceto - A leitura proporciona um conhecimento de valor inestimável para qualquer idade, mas a maioria dos livros são classificados  de acordo com a compreensão e a interação que se pode ter com o assunto e a forma com que a obra é escrita. Como o menino citado acima, cujo nível de interação e compreensão se mostra  acima dos demais leitores de oito anos, até porque ele aprendeu e tomou gosto pela leitura muito novo, junto com os seus pais. O meu livro é adequado para qualquer idade, até para quem ainda não sabe ler mas gosta que alguém leia alto para eles.

 

Onde podemos comprar o seu livro?

Remisson Aniceto - Os pedidos podem ser feitos diretamente na loja virtual da Editora Penalux

(http://www.editorapenalux.com.br/loja/product_info.php?products_id=465).

Mas brevemente as encomendas  poderão ser feitas diretamente comigo através do email remisson8@yahoo.com.br e também através do meu perfil  no Facebook: https://www.facebook.com/remisson. O valor de capa é R$ 40,00 e o frete R$ 10,00. Mais alguns dias e divulgarei os dados das contas, onde o interessado depois de depositar os R$ 50,00, deve confirmar o nome, telefone e endereço completo para a entrega

 

Conte-nos sobre o novo site da Revista Protexto, quem desejar como deve fazer para acessar o site da Revista, publicar?

Remisson Aniceto - A PROTEXTO é uma revista digital que publica contos, poesias, notícias sobre literatura, teatro, cinema, circo, apresentações culturais em praças públicas, museus etc, em diversos idiomas. A participação é livre e gratuita, mas os interessados precisam fazer o cadastro (basta clicar em Cadastre-se no topo da revista)e aguardar a aprovação.

Após anos de intensa atividade, desde o início da semana a revista está passando por problemas técnicos e reformulações, o que a deixará fora do ar por mais alguns dias.

 

Quais os seus principais objetivos como literário?

Remisson Aniceto - Quem escreve quer ser lido, assim como quem fala quer ser ouvido. Meu objetivo é chegar  aos leitores e ser bem recebido, compartilhar com eles parte das minhas vivências reais e imaginárias, na  esperança de que em algum momento da vida deles, nos momentos felizes ou de amargura, as minhas histórias lhes tenham sido proveitosas.

 

Pois bem, estamos chegando ao fim da entrevista. Muito bom conhecer melhor o escritor Remisson Aniceto. Agradecemos sua participação na Revista Divulga Escritor. Que mensagem você deixa para nossos leitores?

Remisson Aniceto - Agradeço à Revista Divulga Escritor pela oportunidade da entrevista, através da  qual os seus leitores poderão conhecer mais sobre mim e sobre o meu livro. Como disse Mário de Andrade a Manuel Bandeira, e o professor Angelo reproduziu no prefácio deste livro: "Ninguém escreve para si mesmo, a não ser um monstro de orgulho. A gente escreve pra ser amado, atrair, encantar etc”.

Desejo que os leitores da Divulga Escritor, assim como todos os leitores de qualquer lugar deste nosso Brasil e do mundo, leiam cada vez mais, que a leitura é uma forma de amar, ela aprimora  e rejuvenesce a mente, nos permite pensar criteriosamente, entender o outro,  nos dá voz e vez na sociedade.

 

 

Divulga Escritor unindo Você ao Mundo através da Literatura

https://www.facebook.com/DivulgaEscritor

divulga@divulgaescritor.com

 

 

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

        

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor