Rita Vilela - Entrevistada

Rita Vilela - Entrevistada

por Shirley M. Cavalcante (SMC)

Licenciada em psicologia, desenvolveu o seu percurso profissional na área da formação. Hoje, conjuga esse trabalho com o exercício da terapia, a escrita, e outras atividades ligadas às palavras… e às pessoas.

Começou tarde a sua atividade como autora mas, uma vez iniciada, nunca mais parou. Esta autora portuguesa publicou o seu primeiro livro em 2008 e, 6 anos depois, conta já no seu currículo com 26 livros publicados em Portugal, alguns dos quais nos maiores grupos editoriais portugueses; 7 reedições; um livro publicado em Itália, feedback entusiasta dos leitores...

A sua escrita caracteriza-se pela versatilidade, com obra distribuídas entre a fantasia e aventura, fantasia histórica, metáforas e fábulas, a vida de génios de mundo, obras infantis, ficção, romance, banda desenhada, teatro, entre outros.

“Percebi que o esforço de divulgação das obras não pode ficar só nas mãos das editoras, por isso criei um blog como autora; blogs específicos para as várias obras; fiz vídeos e apresentações para divulgação do meu trabalho; criei passatempos; estou nas principais redes sociais (facebook; linkdin, etc).”

 

Boa Leitura!

 

SMC - Escritora Rita Vilela é um prazer contarmos com a sua participação no projeto Divulga Escritor,  conte-nos o que a motivou a ter gosto pela escrita?

Rita Vilela - A minha mãe escrevia histórias infantis em verso, para mim e para o meu irmão, e eu cresci no meio dessas histórias, no meio do sonho e da imaginação…  

Em criança escrevi pequenos contos e poemas, mas o arranque “a sério” deu-se muito mais tarde, em 2003, com a escrita do meu primeiro livro “As 7 Cores de Oníris”, que iniciou uma trilogia de aventura passada num cenário mágico criado por deuses.

E foi quando me decidi a passar para o papel as histórias que imaginava, que descobri que herdara da minha mãe o prazer de escrever… Quando escrevo, entro no meu próprio mundo de fantasia e não é fácil tirarem-me de lá.

 

SMC - Você tem um grande número de livros publicados sobre diferentes temas: saga de fantasia e aventura, fantasia histórica, infantil, juvenil, fábulas e metáforas, romance, ficção, biografias, teatro e banda desenhada.  Como foi surgindo estes diferentes gostos literários e o que a influenciou a ter esta diversificação de temas publicados?

Rita Vilela - Comecei a escrever para mim, pelo prazer da escrita, passando sonhos para o papel, sem saber se alguma vez seriam publicados, e assim surgiram os livros que têm mais a ver comigo, a saga de fantasia e aventura de Oníris, a fantasia histórica (Os Descendentes de Merlin) e várias obras de ficção.

Ao criar esses livros com base no meu imaginário, pensei que teriam como destinatários adolescentes e adultos. Vim depois a descobrir que o meu imaginário pouco tem a ver com a minha idade, e que as minhas obras começavam a ser apreciadas bastante mais cedo.

Na área infantil, entrei por brincadeira, depois de um curso de escrita criativa. Os outros estilos surgiram por acaso, resultados de desafios, de propostas, de oportunidades que apareceram e que eu não deixei escapar.

 

SMC - Que temas você aborda em seus livros de metáforas e fábulas?

Rita Vilela - As pessoas, as suas emoções, as suas dificuldades, são a nossa fonte de inspiração (da Margarida Fonseca Santos e minha) para as metáforas dos livros “Histórias para Contar Consigo” e “Brincar com Coisas Sérias”, por isso a nível de temas há um pouco de tudo. E como não há “explicações” ou “conclusões” no final de cada história, os leitores conseguem retirar delas as mensagens que tem mais a ver consigo.

Estas metáforas acabam por ser histórias em que nos encontramos, em que encontramos pessoas que conhecemos; histórias que nos fazem pensar, refletir sobre nós próprios… mudar. E o enquadramento dos contos, com perguntas que conduzem o leitor de história em história, num percurso fruto das suas escolhas, torna o processo de leitura ainda mais pessoal.

Nos livros de fábulas foi diferente, trabalhámos questões ligadas à perda (nas suas diferentes formas).

 

SMC - Conte-nos, como foi a construção da sua coleção de livros Infantil – “Perguntas a Procura de Resposta”?

Rita Vilela - A coleção nasceu de um desafio da Paulus Editora para criar histórias que, de uma forma leve e divertida, levassem à reflexão sobre aspetos relevante para a criança e para a sua relação com os outros.

Num dos livros, por exemplo, um príncipe perde três palavras que lhe vão fazer falta para governar o reino, para que as crianças possam ganhar consciência da importância do “obrigada”, “desculpe” e “por favor”.

No final de cada história, os educadores encontram uma ficha com “perguntas à procura de respostas”, questões destinadas a promover a comunicação em torno das mensagens a partilhar.

Na mesma editora, num formato diferente, o livro Curso de Coragem para Meninos com Medo, ajuda os jovens leitores a gerirem os seus medos.

 

SMC - Como foi a construção dos personagens e enredo do seu romance “Talvez 10 seja melhor”?

Rita Vilela - Costumo escrever por impulso, sem programar a narrativa, ao sabor da inspiração do momento, este meu livro foi a exceção. Nessa altura, estava a frequentar um curso de escrita criativa e o exercício que nos foi proposto foi o planeamento de uma narrativa. Fiz o plano, criei as personagens, os pontos de viragem, os acontecimentos principais e, no fim-de-semana seguinte, aproveitando estar sozinha em casa, decidi escrever a história que tinha planeada. Agarrei-me ao computador num sábado de manhã, escrevi de manhã à noite durante dois dias e no domingo à noite “Talvez 10 seja melhor” estava escrito… Depois veio o trabalho de polir, melhorar, aperfeiçoar (que demora imenso tempo), mas a base foi escrita nesse fim-de-semana.

 

SMC - Como foi a escolha do Título para o seu livro de ficção “ O Construtor de futuros”?

Rita Vilela - Tenho facilidade com os títulos, surgem-me sempre imensas ideias para batizar as obras e o difícil costuma ser a escolha da melhor. Neste caso, no entanto, a escolha foi fácil, como o livro conta a história de um homem que se dedica a construir o futuro daqueles que cruzam o seu caminho... só se podia chamar O Construtor de Futuros.

Foi uma história que gostei de escrever. Tal como eu, Carlos, a personagem principal do livro gosta de imaginar personagens, cenários e enredos, recriar na sua mente as histórias de vida que circulam à sua volta.

Insatisfeito com o trabalho que desenvolve no serviço de atendimento de um Centro de Emprego, ele vai encontrar uma forma de “dar a volta” à situação. Das nove às quatro, as pessoas cujo número da senha aparece no ecrã sentam-se à sua frente e contam-lhe a sua história. Ele seleciona os perfis mais prometedores e, antes que os interessados se apercebam, a mudança nas suas vidas já está em curso…

 

SMC - Em que momento você pensou e começou a escrever a Coleção de livros Juvenil “ Gênios do Mundo”?

Rita Vilela - A coleção génios do mundo surgiu de um desafio que me foi lançado pela editora Zero a Oito para escrever 4 livros sobre a vida de génios da humanidade, sendo que cada livro teria de contar duas histórias em paralelo: personagem dos dias de hoje iriam descobrir e revelar aos leitores os aspetos mais marcantes e curiosos da vida e da obra de grandes personagens da humanidade.

Era uma oportunidade a não perder (para quem estava a dar os primeiros passos como escritora) e eu agarrei o desafio com imenso entusiasmo, aprendi imenso e diverti-me a perceber que, afinal, Mozart, Gandhi, Leonardo da Vinci e Van Gogh foram pessoas como nós.

 

SMC - Onde podemos comprar os seus livros?

Rita Vilela - Os meus livros encontram-se à venda em livrarias e superfícies comerciais em Portugal, e mesmo quando já não existem em stock, geralmente é possível encomendá-los. Alguns deles também estão à venda no Brasil, Alemanha e Itália.

Quem preferir comprar on-line, encontra no link abaixo ligações a pontos de venda:

http://rita-vilela.blogspot.pt/2011/09/onde-comprar.html

 

 

SMC - De que forma você divulga o seu trabalho literário?

Rita Vilela - Percebi que o esforço de divulgação das obras não pode ficar só nas mãos das editoras, por isso criei um blog como autora; blogs específicos para as várias obras; fiz vídeos e apresentações para divulgação do meu trabalho; criei passatempos; estou nas principais redes sociais (facebook; linkdin, etc).

Para conhecerem melhor o meu trabalho procurem aqui:

Apresentação - http://www.slideshare.net/fullscreen/ritavilela1/rita-vilela-14508316/1

Facebook -  https://www.facebook.com/livros.Rita.Vilela

Blog oficial - http://rita-vilela.blogspot.pt

 

SMC - Quais são os seus principais objetivos como escritora?

Rita Vilela - Continuar! Continuar! Continuar! Escrever é um vício que não desejo perder e não quero deixar de publicar!!!

A internacionalização é o meu próximo objetivo. A publicação em Itália do “Corso di coraggio per bambini paurosi” foi o primeiro passo, mas não quero ficar por aí e estou em busca de editoras noutros mercados. Publicar no Brasil, país onde vivi durante 5 anos e do qual guardo a melhor das recordações, é um sonho. O sonho seguinte é bem mais ambicioso: levar uma história minha a cinema ou televisão. Impossível? Talvez! Mas a forma como decorreu a minha estreia como escritora (25 livros publicados em pouco mais de 5 anos) faz-me acreditar em sonhos impossíveis.

Para conseguir alcançar os sonhos, procuro editoras, agentes e parcerias.

 

SMC - Pois bem, estamos chegando ao fim da entrevista, agradecemos sua participação no projeto Divulga Escritor, muito bom conhecer melhor a Escritora Rita Vilela, que mensagem você deixa para nossos leitores?

Rita Vilela - Foi um prazer estar aqui a conversar convosco. Obrigada pelo convite J

Quanto aos leitores, a minha mensagem seria:

Nunca desistam de sonhar e de perseguir sonhos pois, quando os alcançamos… tudo vale a pena.

E, já agora, escrevam e leiam muito, usem as palavras para voar, para crescer, para chegar mais longe e serem mais felizes.

 

Participe do projeto Divulga Escritor

https://www.facebook.com/DivulgaEscritor

 

 

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

       

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor