Roberto Miranda

Roberto Miranda

Por Shirley M. Cavalcante (SMC)

Roberto Miranda, mora em São Paulo, Desenhista Mecânico e Bacharel em Administração, nasceu na capital paulista. Fez carreira em  financeiras de grande porte na cidade de São Paulo Aprendeu a gostar de aventuras de ficção por intermédio de seu pai, Mario Miranda,que na juventude cultuou seriados clássicos dos anos 40, principalmente o mais popular de todos: Flash Gordon. 

Como escritor ele alia o conhecimento científico ao entretenimento para que o leitor possa se divertir e ao mesmo tempo lhe despertar o interesse pela ciência.

“O mercado literário brasileiro vive enclausurado entre incentivos culturais governamentais e avança muito pouco no sentido de criar espaço à talentos emergentes.”

Boa Leitura!

 

SMC - Escritor Roberto Miranda, para nós é um prazer contar com a sua participação no projeto Divulga Escritor, conte-nos como surgiu a ideia de escrever a série “Escuridão Absoluta”? Como foi o percurso até a publicação de sua primeira obra?

Roberto Miranda - A ideia nasceu em 1978 e recebeu o título provisório de “ LOMA & CASSIA dos confins do cosmo “ e no inicio seria uma aventura feita no Brasil com os clichês americanos de sempre, mocinho leva a melhor sobre os bandidos, o matador de estrelas seria mais um pano de fundo. Em 1982 a historia começou a tomar corpo e forma, mas foi em 1996, quando procurei conhecer melhor o ramo editorial é que Escuridão Absoluta ganhou personalidade própria. As editoras sempre foram reticentes quanto a obras deste gênero e a publicação independente apareceu em momento propício. Por fim, a fazer pesquisa sobre este novo modelo de gestão gráfica surgiu no meu computador o Clube de Autores com uma espécie de incubadora de livros. Com o recurso da diagramação e impressão acessíveis pude dar forma à ideia, porém, passei quase dois anos para aprimorar o trabalho.

 

SMC - De quantos livros é composta a séria “Escuridão Absoluta”? Conte-nos um resumo de cada um deles, explicando como eles se interligam.

Roberto Miranda - Muitos me criticam por ter dividido em três livros, contudo,  a divisão propositada em ciclos foi para preparar o leitor até o clímax final.

No primeiro livro trato a ascensão do personagem principal e seu envolvimento com a trama em um planeta longínquo. No Volume II revelo o Matador de Estrelas e o motivo pelo qual o personagem principal foi escolhido. No terceiro volume, o combate final e o derradeiro destino do Universo.

 

SMC - Porque o Título “Escuridão Absoluta”?

Roberto Miranda - Há bons motivos e um deles é que o planeta em questão se encontra isolado numa região do espaço de onde não é possível enxergar outras estrelas além do próprio sol.

 

SMC - Quais escritores são as suas referências literárias? Por que eles se tornaram uma referência para você?

Roberto Miranda - Alguns não possuem relação com a ficção científica, como Jean Le Carré ou Marcelo Gleiser. Mas estes escritores, assim como Dan Brown, Arthur C. Clark e Julio Verne, me influenciaram na escolha do estilo bem popular.

 

SMC - Escritor Roberto, onde podemos comprar os seus livros?

Roberto Miranda - Hoje os livros estão em estantes virtuais compartilhadas pelo Clube de Autores.

 

SMC - De que forma você, hoje, divulga o seu trabalho?

Roberto Miranda - A divulgação é feita por meio de amigos, no facebook e no Gmail.

 

SMC - Quais seus próximos projetos literários?

Roberto Miranda - Em 1998 criei outros dois títulos, Sem Vestígios e Orbitador Espacial. Estou pretendendo trabalhar nestes e na minha versão da Tiazinha, se os detentores dos direitos deixarem.

 

SMC - Quem é o escritor Roberto Miranda? Quais seus principais hobbies?

Roberto Miranda - Sou um nerd aficcionado por aventuras e tenho ideias mil. Escrever é um hobbie, sou um criador, uma pessoa capaz de juntar elementos e tornar a ideia  factível para os leitores.

 

SMC - Quais as melhorias que você citaria para o mercado literário no Brasil?

Roberto Miranda - O mercado literário brasileiro vive enclausurado entre incentivos culturais governamentais e avança muito pouco no sentido de criar espaço à talentos emergentes. O velho ditado de que escritor não pode ter só um livro publicado está errado. Não é o número de livros que farão dele escritor, mas a qualidade do trabalho feito para alcançar o público alvo.

 

SMC - Pois bem, estamos chegando ao fim da entrevista, agradecemos sua participação no projeto Divulga Escritor, muito bom conhecer melhor o Escritor Roberto Miranda, que mensagem você deixa para nossos leitores?

Roberto Miranda - Foi um prazer participar do projeto e deixo aos leitores a seguinte mensagem: Jamais abandone seus sonhos. Se manter forte em seu objetivo é a única forma de superar as dificuldades do dia a dia.

 

Participe do projeto Divulga Escritor

https://www.facebook.com/DivulgaEscritor

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

       

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor