Rosalina Vaqueiro - Entrevistada

Rosalina Vaqueiro - Entrevistada

Rosalina Vaqueiro,"Ao fluir da pena"

Por Andreia Rodrigues

 

Rosalina Coelho Vaqueiro é uma escritora nascida em criada em Sesimbra. É professora e tradutora. A nível  literário colaborou na tradução do livro de Brian Walting “A Avaliação de Recursos Humanos”, best-seller na Grã-Bretanha.

No prêmio cultural "o feiticeiro das letras", no Brasil, alcançou o segundo lugar num total de 1.265 concorrentes. Participa,regularmente, em várias coletâneas e antologias em Portugal e no Brasil.

A 28 de Novembro de 2015 lançou, na casa da cultura dos Olivais, em Lisboa, o seu primeiro livro a solo:"Ao fluir da pena" editado com a chancela da Papel d’Arroz Editora. Foi membro do júri, representando Portugal, no Campeonato Internacional - Prêmio de Excelência Literária “Corujão das Letras”- organizado pela Editora Sol Além – Mar, para os autores lusófonos. Para além de tudo isto, têm alguns trabalhos publicados na revista "Efémera".

A autora sesimbrense respondeu a algumas das nossas perguntas:

 

Quando e porquê começou a escrever?

Rosalina Vaqueiro - Os meus primeiros ensaios de escrita surgiram na adolescência, quando me apercebi que a sociedade em que eu crescera estava numa mudança profunda e senti vontade de registar as minhas vivências do dia-a-dia.  Depois parei e só voltei à escrita há cerca de dois anos.

 

O que sente quando escreve?

Rosalina Vaqueiro - Escrever gera um sentimento misto de introspeção e paz, coabitando com um tornado de ideias, em que a informação e a imaginação andam de mãos dadas com uma vontade quase incontrolável de depositar ideias e imagens que fluem a velocidades avassaladoramente superiores à capacidade da escrita.

 

Como vê a Literatura em Língua Portuguesa?

Rosalina Vaqueiro - A Língua Portuguesa é muito rica e alberga um vasto leque de escritores “que se vão da lei da morte libertando” e ficam para sempre como referências culturais pelo mundo fora; não apenas escritores e poetas nascidos em solo lusitano, mas também os diversos autores de Língua Portuguesa nos países lusófonos.

 

Como está a correr a venda do primeiro livro? Pensa publicar mais?

Rosalina Vaqueiro - A maior ou menor venda dos livros depende de uma conjugação de factores nem sempre diretamente relacionados com o trabalho do autor. Em muitos casos tem a ver com o facto de se tratar de alguém com nome já conhecido noutras áreas ou com a forma como a obra é dada a conhecer ao grande público.

No entanto, a preocupação do autor deve estar apenas direcionada para a criação da obra e não para a sua comercialização.

Quando escrevo não tenho como objetivo a comercialização. Acredito que apenas um número reduzido de premiados consegue viver da escrita. Escrevo porque gosto. É óbvio que agradar ao leitor é sempre um afago de alma para quem escreve.

A venda do meu primeiro livro está a correr bem.  Está à venda em diversas livrarias: em Sesimbra, Lisboa, Almada e também na Bertrand online e Wook.mas sem pressa.

 

Qual o(s) tema(s)  sobre os quais gosta mais de escrever?

Rosalina Vaqueiro - Gosto de escrever sobre vários temas mas de momento estou focada em trabalhos sobre a sociedade antiga, o futuro, a saudade e o amor.

 

O que acha dos escritores nas redes sociais?

Rosalina Vaqueiro - As redes sociais criam uma janela que permite a divulgação de ideias entre os novos escritores. Contudo, essa troca de ideias deve ser feita preferencialmente em “conversas” que levam à troca de conhecimentos e inter-ajuda e não apenas à ideia ilusória de um click de “gosto” ou um comentário simpático mas não construtivo.

As redes sociais permitem o feedback e a crítica rápida ao trabalho do autor mas tem o risco da verdade iludida.

 

 Que mensagem deixaria aos escritores que estão a começar?

Rosalina Vaqueiro - Aos autores que estão a começar, nos quais me incluo, diria que o mais importante é aprender todos os dias e caminhar no sentido do aperfeiçoamento, com dedicação total à escrita e muita leitura de autores consagrados.

Consagrados ou iniciantes. Todos os autores de língua portuguesa têm "tempo de antena" neste espaço. As palavras de Rosalina Vaqueiro são como as ondas do mar profundo de Sesimbra. Estes vêm e voltam mas deixam sempre marca na areia.

 

 

Participe do projeto Divulga Escritor

https://www.facebook.com/DivulgaEscritor

Contato: divulga@divulgaescritor.com

Imagem para divulgação da entrevista

 

 

 

 

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

       

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor