Se o Romeu azedar, melhor sonhar com Verona! – por Simone Guerra

Se o Romeu azedar, melhor sonhar com Verona! – por Simone Guerra

            Já assisti ao filme Cartas para Julieta tantas vezes que até perdi a conta. Não tem nada melhor do que se deliciar com uma comédia romântica, cujo cenário é simplesmente em Verona, na Itália, terra de Romeu e Julieta.

            Hoje estou romântica, talvez o filme tenha me inspirado, ou simplesmente aquele e-mail tão esperado chegou discretamente na minha caixa. Pode ser tantas coisas... Talvez o paquera ficou me olhando quando eu passava. Quem sabe uma ligação inesperada de um ex que eu pensava nem existir mais. Quantas cenas românticas para desejar, enquanto vamos assistindo a um filme em plena sexta feira, sem qualquer programa combinado.

            Ainda tem pessoas que exorcizam o amor, o romantismo. Amar é como vinho, quanto mais velhos vamos ficando no amor, melhor nosso jeito de se entregar, de se doar. O paladar do fazer o outro feliz, vai ficando mais seletivo e verdadeiro.

            Perguntaram-me muitas vezes porque ainda estava sozinha, minha vontade era responder que não era falta de opção, não. É falta de um bom vinho mesmo. Mas deixa prá lá. Perguntaram-me outra vez, se eu achava bom morar sozinha, longe da família, pensei em muitas respostas, mas o que realmente queria dizer, foi que fiz minha opção e sou feliz. Tem coisa melhor do que uma sexta sozinha, acompanhada de romance e um bom vinho? Sim, um Romeu a bater na minha porta!

            A vida é assim, cheia de perguntas incrivelmente indiscretas que merecem apenas respostas silenciosas ou mentirosas. Ninguém te pergunta se você quer um sorvete de pistache, uma taça de vinho Chardonnay, um lanchinho pago no meio da tarde, um jantar no melhor restaurante da cidade. É muita falta do que fazer, mas fazer amor, pode!

            Eu não desejo nenhum amor Shakespeareano, todavia confesso que queria uma lua de mel em Verona, isto não posso negar. Às vezes desconfio que Romeu e Julieta morreram para provar que amor verdadeiro é dedicação, entrega, loucura. Será? Eu ainda acredito no amor doação, aquele sentimento que você se entrega por completo, sem qualquer gostar em troca, e que se tiver amizade verdadeira e respeito, quem sabe poderá brotar um “felizes para sempre”. Aiaiaiaiaiai, estou divagando demais, ou transcendendo, ou enlouquecendo!? Não, estou morrendo de amor com o filme.

            Estou tão romântica, à flor da pele, hoje. E cheguei a conclusão que ainda estou na moda do amor, da paquera, pois passei em frente ao posto de gasolina aqui na esquina de casa, e dois frentistas me olharam, e um outro piscou para mim. Estou me achando! É tão bom viver de ser feliz, ser romântica, e amar, quem sabe. Um amor em Verona é o meu sonho desta noite.

            Mudei o canal, fui até a cozinha, tinha um resto de vinho na geladeira da semana passada, vinho bom não vira vinagre, assim também é o amor, se for bom, não vai azedar. Bebi um gole e senti o gosto de uva passada. Meu amor virou vinagre, mas ainda teimo uma lua de mel na Itália. Com tanto vinho bom por lá...

            Sem carta alguma. Sem Romeu jurando-me amor eterno da pracinha, em frente ao meu quarto. Sem precisar morrer de amor, sou feliz demais, pois o vinho nunca me faltou. Verona que me espera, nem que seja em meus sonhos.

 

Contatos da Escritora:

Blog: http://www.paracruzaroatlantico.blogspot.com.br/

 

 

Publicado em 08/03/2014

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

       

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor