Serenidade - por José Sepúlveda

Serenidade - por José Sepúlveda
Serenidade
 
O mar esta sereno… esta acalmia
Me traz paz e descanso ao coração
E fico olhando o mar a maresia
Perdido na penumbra da ilusão.
 
Ai quem me dera ter sossego um dia
Viver a paz imensa que vivi
E olhando ao meu redor, ter alegria,
Sentir que esta vida me sorri.
 
O vento sopra solto, está sereno…
Gaivotas pelo céu num voo ameno,
Silencio e paz se espalha ao meu redor.
 
E nesta nostalgia fria e quente,
Meu coração transmite a paz silente
Dum frágil coração cheio de amor
 
Jose Sepulveda
Pintura de Bárbara Santos
 
 

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

       

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor