Soneto da Lua - por Eduardo Garcia

Soneto da Lua - por Eduardo Garcia

SONETO DA LUA

 
 
Na noite cálida das quimeras
 
vejo-a calma no remanso,
 
que anuncia o manto do ocaso
 
a lua simples em seu descanso.
 
 
De luz tênue e roubada
 
no firmamento aparece inerte,
 
do sol emana a luz tirada
 
que por toda a terra ela verte.
 
 
Sem vida própria, não obstante
 
a vida dá, e onde os amantes
 
no azul cenário veneram.
 
 
Extasiados no céu olham
 
e sem pudor, calmos e
 
despossuídos se entregam.
 
 
 
Livro Sentidos     Registro no EDA 705124    ISBN 978-85-8469-041-1 
 
 
 

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

       

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor