Soneto - por Marcio Muniz

Soneto - por Marcio Muniz

SONETO

 

Não há mais anoitecer ou amanhecer

E a vida se faz ausente,

Mergulhando o coração carente

Em outra rotina de sofrer.

 

Não há mais amor como antigamente

Pois poucos dão valor a ser amados

Enquanto muitos se entregam sem cuidados

A delírios do coração somente.

 

Palavras não têm como explicar

Quando o sentimento e o amor acabam,

O peito chora e o olhar se cala.

 

Impossível deixar de viver se o mundo ainda vai girar,

Mas dá vontade de fugir e se omitir

Pois sem você perco à vontade de sorrir.

 

Em 21/04/96

 

 

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

       

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor