Tammy Luciano

Tammy Luciano


Por Davi Medeiros 

Acompanhamento Shirley M. Cavalcante (SMC)

Tammy Luciano é atriz, jornalista e escritora, autora de poesias, peças de teatro, crônicas e dos livros "Fernanda Vogel na Passarela da Vida", "Novela de Poemas", "Sou Toda Errada" e "Garota Replay" que a fez se tornar a primeira escritora brasileira do Selo Novo Conceito Jovem, da Editora Novo Conceito. Formada em Artes Cênicas e Jornalismo, fez especialização em roteiro em Washington DC, EUA. Atua tanto quanto escreve, tem há mais de dez anos um grupo de teatro no Retiro dos Artistas, Rio de Janeiro, foi colunista do JB Online e do site Baguete Diário, apresentou o quadro Tá no Papo do Hipermídia do Globo.com, participou de diversos espetáculos teatrais, novelas como Uga-Uga, Laços de Família, Caminhos do Coração, episódios do Linha Direta, A Grande Família, foi repórter do Programa TV Fama, da Rede TV! e esteve em uma divertida entrevista no Programa do Jô, da Rede Globo (www.youtube.com/tammyluciano). Grava vídeos para um quadro chamado Crônica Falada ( www.tammyluciano.com.br /cronicafalada.html) e é uma das integrantes do grupo Novas Letras, o primeiro grupo de escritores em turnê .

 

Olá, Tammy Luciano. É uma honra tê-la conosco no Projeto Divulga Escritor.

Tammny Luciano - Eu que agradeço o carinho de vocês com o meu trabalho! Feliz de poder conversar com vocês!

 

Obrigado por aceitar responder essa entrevista. Você já tem vários livros publicados, mas o que despertou seu gosto pela escrita?

Tammny Luciano - Engraçado que escuto escritores dizendo que gostavam tanto de livros que acabaram escrevendo. Eu fui ler depois de me descobrir escrevendo sem parar. Eu me dei conta que amava ler depois de escrever. E na adolescência isso se fortaleceu. Eu amava escrever nas minhas agendas, escrevia poesias, crônicas e peças de teatro. Aí não parei mais! Nessa época eu não imaginava em escrever livros.

 

Pelo que você fala em seu blog, na página de dicas para novos autores, não foi fácil para que um livro seu entrasse numa grande Editora. Conte-nos um pouco sobre as dificuldades pelas quais teve de passar até conseguir se fixar no Mercado Editorial.

Tammny Luciano - Eu sofri, viu? Hoje eu olho e parece que passou rápido porque eu queria muito isso. Mas demorou vinte anos. Fiquei quase dez anos escrevendo peças, crônicas e quando escrevi o primeiro livro, tomei vários nãos. Eu também tomava muito não como atriz, vivia fazendo testes que não davam em nada. Nunca pensei em abandonar minha carreira, então os nãos incomodavam, mas eu os tratava com naturalidade, chorava, mas seguia. Eu escutei de tudo, até gente me mandando desistir. Hoje muita gente vem me dar parabéns e vários dizem que não teriam minha paciência. Um fato que marcou foi ter tomado uma porta na cara de uma editora que disse que eles não publicavam autor nacional. Eu fiquei olhando aquela porta, senti cinco minutos de pena de mim e voltei a batalhar.

 

Bom, depois de todas as dificuldades, hoje você tem fãs, popularidade e reconhecimento. Isso tudo resulta em algumas atividades que fazem parte da sua rotina: como fazer vídeos para o seu canal no Youtube, dar palestras, participar de bienais, sessões de autógrafos... De que forma você concilia todas essas atividades? Conte-nos sobre o seu dia-a-dia.

Tammny Luciano - Eu durmo menos do que antes e vou alternando os compromissos. No dia que palestro em escola, não gravo vídeo. No dia que gravo vídeo, eu também escrevo livro. Quando viajo, eu gravo, escrevo alguma coisa e tudo na correria, como pode. Uma vez na semana encontro meu grupo de teatro e em outro dia encontro um grupo que tenho um projeto de comédia. Todos os dias, me dedico a responder as redes sociais, isso toma um tempo grande, mas eu adoro. Também alterno na escrita. Parei o livro novo para escrever a peça de fim de ano que vou apresentar com o meu grupo de teatro. Agora, acabei e volto para o livro novo. E eu tenho uns oito cadernos que me acompanham. Um para anotar os vídeos que eu quero gravar. Outros para escrever minhas crônicas faladas. Tem um para os roteiros que escrevo, para peça, tem um que tem as observações do livro novo e outro com o livro novo em si... Ah, tem também um caderninho com anotações pequenas, onde coloco uma frase, uma ideia curtinha. Eu vivo com esses cadernos por perto! Adoro!

 

Em relação ao seu livro “Claro que te amo!”, em quem  você se inspirou para escrever a Piera?

Tammny Luciano - Curiosamente o livro começou com a mãe da Piera. Foi minha primeira inspiração. Eu queria falar de um assunto mais sério e aos poucos veio toda a ideia do enredo. Eu também queria mergulhar mais fundo na relação do casal protagonista e acho que todo o drama da Piera ajudou para que ela e Marcelo se encontrassem e descobrissem um mundo novo juntos.

 

Tammy Luciano, você hoje tem vários livros publicados, conte-nos qual o livro que demorou mais tempo para ser escrito e publicado? Que temas você aborda neste livro?

Tammny Luciano - Eu demoro uma média de um ano para preparar o livro. Sei que escritores publicam mais de um livro por ano, mas eu gosto de curtir bastante o livro antes de lançar uma novidade. O meu primeiro livro, a biografia 'Fernanda Vogel na Passarela da Vida', eu demorei seis meses entrevistando pessoas e foram mais de 55 para que o livro tivesse bastante profundidade. Passados dez anos até hoje recebo retorno de leitores que adoraram o livro. O livro fala da vida, carreira, desafios e a morte da modelo Fernanda Vogel. A missão desse livro foi transformar dor em amor e fico feliz de saber que valeu publicar.

 

Qual o livro que demorou menos tempo para ser escrito e publicado? O que a motivou a escrever de forma mais intensa que os demais livros escritos? Que temas você aborda neste livro?

Tammny Luciano - O Garota Replay, eu acho, que me lembre, foi o mais rápido. Eu estava na busca de mudar de editora. Sair de uma empresa pequena para uma grande e tinha uma tensão enorme no meu pensamento do livro ser aprovado, de conquistar ainda mais o meu espaço. O livro começou comigo, quando vi uma pessoa com o cabelão parecido com o meu e fiquei me perguntando o que eu faria se um dia encontrasse alguém igual a mim. Eu queria dedicar minha escrita para o público jovem, foi bem bacana sentir como o livro aconteceu com a galerinha. E escrevi o livro para eles, falando de sentimentos jovens, encontros, decepções, relacionamentos, descobertas. A minha personagem Thizi terminou o livro muito mais madura do que quando começou. Eu também aprendi muito com a carreira com esse livro. Vivi experiências inesquecíveis e encontrei de uma vez por todas o meu público.

 

Andei olhando as suas publicações no Facebook e vi que está escrevendo um novo livro. Pode nos contar sobre o que se trata a sua nova história?

Tammny Luciano - O livro novo é uma história de amor. A personagem nova começa a se envolver em uma história que é mais forte do que a possibilidade dela de dizer não para tudo que virá. E, claro, espero que os leitores amem. O livro vai falar de assuntos novos para mim até então.

 

O que veio primeiro: o gosto pelo teatro ou pela escrita?

Tammny Luciano - Não sei dizer ao certo. Foi tudo meio misturado. O que sei é que achava que me daria bem demais como atriz e escrever seria uma espécie de diversão. Hoje escrever se tornou tão forte na minha vida que não consegui dizer não para isso. Gosto da ideia de pensar que sou uma atriz que escreve, uma escritora que curte ser jornalista. E ainda bem ninguém nunca me pediu para escolher o que mais gosto de fazer.

 

Como você se sente quando olha para trás e recapitula a sua trajetória de escritora?

Tammny Luciano - Não sou de olhar muito para o passado, sou mais ligada no presente, mas é bom poder hoje saber que me encontrei e valeu. Desejo isso para todos que estão buscando realizar seus sonhos. Alguns dias, vou na janela do meu apartamento e agradeço. Eu nunca imaginei que uma dia moraria sozinha, meu trabalho seria escrever, eu teria um grupo de teatro e ainda por cima teria leitores. Agora é batalhar ainda mais, estou cheia de planos, ideias e amo pensar em todas as possibilidades.

 

Quais as melhorias que você citaria para o Mercado literário no Brasil?

Tammny Luciano - Eu lembro quando lancei meu primeiro livro não existiam blogs literários como hoje. E o autor nacional ainda tinha muito descrédito. Eu lembro que quase todo dia eu lia: "Não leio autor brasileiro". Sinto que já melhoramos muito. Acho que ainda falta a sociedade incluir o escritor brasileiro como parte da rotina. Ainda existe um distanciamento que só atrapalha. Por isso amo palestrar em escolas, falar da carreira para os alunos e lembrar que a literatura pode estar ainda mais próxima de cada um de nós!

 

Pois bem, estamos chegando ao fim da entrevista, agradecemos sua participação no projeto Divulga Escritor, muito bom conhecer melhor a Escritora Tammy Luciano, que mensagem você deixa para nossos leitores?

Tammny Luciano - Eu que agradeço. Muita gente me conheceu com a ajuda de projetos, blogs e leitores que divulgam o que estão lendo. Devo muitos obrigadas para muita gente querida. Eu quero desejar a todos que sejam sempre felizes e busquem o que querem para a sua vida, sem desanimar. Adorei estar aqui!

E parabéns pelos dez anos! Estou feliz de comemorar dez anos da publicação do meu primeiro livro enquanto divulgo o meu quinto livro ('Claro Que Te Amo!')

 

Participe do projeto Divulga Escritor

https://www.facebook.com/DivulgaEscritor

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

       

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor