Teresa Morais - Entrevistada

Teresa Morais - Entrevistada

Por Shirley M. Cavalcante (SMC)

 

Teresa Morais nasceu em S. Mamede de Infesta, Matosinhos, em 29 de Dezembro de 1952. Frequentou o Liceu Nacional Carolina Michaëlis, Porto, tendo concluído o Ensino Secundário em 1969. Em 1974 concluiu a Licenciatura em Filologia Germânica na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra. Leccionou as disciplinas de Inglês, Alemão e Técnicas de Tradução de Inglês durante 36 anos, 31 dos quais na Escola Secundária do Padrão da Légua, Matosinhos. Actualmente, realiza trabalhos de tradução para empresas nacionais e estrangeiras e lecciona a disciplina de Alemão em duas Universidades Seniores.

É co-autora, com textos e contos, de diversas colectâneas, participou em diversos Campeonatos de Escrita Criativa, organizados pelo escritor Pedro Chagas Freitas; participou também em dois Campeonatos de Escrita do Grupo Múltiplas Histórias, tendo-se classificado em primeiro lugar no primeiro destes campeonatos.

 

“Marta é uma septuagenária que, por vontade própria e habilmente iludindo familiares e médicos, decide passar o resto da sua vida num hospital psiquiátrico, por motivos práticos e económicos.”

 

Boa Leitura!

 

Escritora Teresa Morais, é um prazer contarmos com a sua participação na Revista Divulga Escritor. O que a motivou a ter gosto pela escrita literária?

Teresa Morais - Desde criança que sou leitora quase compulsiva, mas desenvolvi o gosto pela escrita há relativamente poucos anos. Ou melhor, concretizei uma paixão antiga, mas não consumada – chegou-me de mão dada com a aposentação e uma maior disponibilidade de tempo para me dedicar a novas actividades, entre as quais, a escrita.

 

Em que momento pensou em escrever «Nos Novelos da Memória» e quais foram os principais desafios?

Teresa Morais - Confesso que não estava no meu horizonte a publicação de um livro, porque sou sempre muito crítica em relação à minha escrita. Este meu primeiro livro foi fruto das circunstâncias. Há cerca de um ano e meio, participei num campeonato de escrita criativa, organizado pelo Grupo Múltiplas Histórias, e que decorreu ao longo de oito semanas. Terminei em primeiro lugar, sendo que o prémio foi a publicação gratuita de um livro. Tinha muitos textos “na gaveta” e pensei dá-los a conhecer a um público mais vasto, para além de um restritíssimo grupo de familiares e amigos, que, normalmente, me davam um feedback positivo. Encontrado um fio condutor, inseri muitos desses textos nos capítulos que constituem a obra. O principal desafio foi tecer cada capítulo de forma a inserir coerentemente os textos pré-escritos.

 

Conte-nos um pouco sobre o enredo que compõe a obra.

Teresa Morais - Marta é uma septuagenária que, por vontade própria e habilmente iludindo familiares e médicos, decide passar o resto da sua vida num hospital psiquiátrico, por motivos práticos e económicos. Aí, preenche muito do seu tempo registando vivências e memórias, que lhe vão assomando ao pensamento de forma aleatória, não cronológica. O livro não é, de forma alguma, uma autobiografia, embora inclua memórias autobiográficas, nomeadamente da infância e juventude.

 

Dizem que os personagens têm muito do autor. Qual dos personagens de «Nos Novelos da Memória» tem mais de você? Por quê?

Teresa Morais - O meu personagem – Marta – é “o personagem”. E identifico-me com ela em alguns traços de personalidade, como a independência, a aparente contenção, que, muitas vezes, descamba para a irreverência, o sentido de humor, a primazia do coração sobre a razão. E, obviamente, no gosto pela escrita.

 

O que mais a encanta nesta obra literária?

Teresa Morais - Gostei de delinear o meu personagem, com um espírito reflexivo, vivo e irreverente, aparentemente em contradição com a sua idade física. Foi-me, igualmente, grato escrever os textos de prosa poética que surgem em alguns capítulos e que espero que venham a ser, também, do agrado dos leitores.

 

Qual é a previsão para o lançamento do livro?

Teresa Morais - Espero a todo o momento contacto por parte da minha Editora, já que enviei o material no início de Maio. Penso que será editado ainda no mês de Setembro ou, quando muito, Outubro.

 

Qual o tipo de textos que gosta de ler?

Teresa Morais - Sou uma leitora ecléctica. Leio um pouco de tudo – da poesia ao ensaio, passando por obras de filosofia, policiais, romance (com especial apreço pelo romance histórico). Aprecio os grandes autores clássicos, nacionais e estrangeiros.

 

O que mais a encanta na leitura desses textos?

Teresa Morais - Como o meu espectro de leitura é amplo, focar-me-ei nas obras dos grandes clássicos, nacionais e estrangeiros, muitas das quais releio, e que me encantam pelo seu carácter universal e atemporal, revestindo, muitas vezes, uma visão quase profética.

Identifico-me, frequentemente, com as emoções dos personagens, entendo os seus conflitos interiores; reflicto sobre os contextos sociais e os jogos de poder que essas obras retractam e que transporto desses mundos fictícios para o mundo actual.

 

Em sua opinião, o que cada leitor pode fazer para ajudar a vencermos os desafios encontrados no mercado literário português?

Teresa Morais - Sinto alguma dificuldade em perceber o papel activo que o leitor poderá ter no ultrapassar dos desafios encontrados no mercado editorial português.

Segundo a informação a que acedo, tem-se verificado uma tendência descendente no mercado literário português, explicável pelo crescimento de conteúdos electrónicos e pela diminuição do poder de compra de potenciais leitores, em período de crise económica. Nos últimos anos, têm surgido muitas editoras pequenas, normalmente de qualidade, com margens de lucro reduzido, formando um mercado paralelo e alternativo, e que dão voz a muitos jovens escritores que, de outro modo, não poderiam suportar os custos de publicação, divulgação e distribuição das suas obras. E através dessas editoras, cujas publicações são, muitas vezes, divulgadas através das redes sociais, o leitor poderá conhecer “jovens” escritores que bem merecem ser lidos.

 

Pois bem, estamos chegando ao fim da entrevista. Muito bom conhecer melhor a escritora Teresa Morais. Agradecemos a sua participação na Revista Divulga Escritor. Que mensagem você deixa para os nossos leitores?

Teresa Morais - A minha mensagem para os vossos leitores só pode ser uma: leiam muito, porque quem lê aprende, viaja, cresce… vive.

O meu muito obrigado pelo espaço que me concederam na vossa revista.

 

 

Divulga Escritor unindo Você ao Mundo através da Literatura

https://www.facebook.com/DivulgaEscritor

divulga@divulgaescritor.com

 

 

 

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

        

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor