Texto poético de nosso colunista João Paulo Bernardino

Texto poético de nosso colunista João Paulo Bernardino

 

Voltei todo molhado e assustado da minha perda
o exíguo corpo gasto e virado do avesso
assobiando à tristeza onde me contemplo.
Sim, choro a tua partida e a memória doutros dias
quando te beijava a boca e o corpo tremia
e esforço-me para te recordar sem regresso
sentindo esta dor persistente e frustrada no coração
deixando a paixão silenciosa morrer dentro de mim
sem escrever a ninguém de que não suporto a tua ausência.

João Paulo Bernardino – Escritor

 

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

       

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor