Texto poético de nosso colunista João Paulo Bernardino

Texto poético de nosso colunista João Paulo Bernardino

 

 Partiste mas deixaste em mim os obeliscos da paixão

 todas as epopeias e lendas que nunca trouxemos à realidade

 os rios de lágrimas que choraste e as crateras que me inflingistes.

 Partistes mas deixaste em mim memórias de viajante

 anuários de historiadora e índices de lindas lembranças

 que jamais excluem as confidências de um amor precioso.

 Partiste sem saberes, minha querida, que posso ser um fragmento antigo

 a lombada de um livro sem qualquer título ou nome de autor

 alguém que não merece a tua contínua atenção e desejo

 mas o único que te ama com a maior das convicções e sentimento verídico.

 

João Paulo Bernardino – Escritor

 

 

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

       

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor