Trecho do conto Amor somente Amor - por Luiz Amato

Trecho do conto Amor somente Amor - por Luiz Amato

 

Vandersonsclay caminhou devagar, até chegar na casa de Maria Cileide. O muro e o portão eram altos. Ele bateu palmas.

– Oi, o que esse belo rapaz deseja?

Era Jesbél, num balcão de um dos aposentos.

– Eu, eu...

– Não seja tímido. Afinal viemos aqui para estudar literatura. Shakespeare, esqueceu?

Ele pigarreou.

– Não, não. É que aqui de fora, as pessoas vão pensar que sou louco.

– E o que está esperando para entrar? Venha, posicione-se bem aqui, embaixo do balcão.

Ainda acanhado, entrou.

– Acho que não vai ser legal. Imagine o que os pais de Maria Cileide vão pensar. Por falar nisso, cadê ela?

– Saíram todos, só vão voltar à noitinha. Estamos sozinhos. Então, para de tanta vergonha e comecemos, como nossos amigos fizeram na aula.

– Você pode começar?

– Claro:

 Óh Romeu. Meu coração dói. Mas é a dor da paixão. Paixão que sinto por você, meu eterno amor. E assim sorrio, quando as pontadas mais fortes me lembram da intensidade com que o amo.

– Vai Vand. É sua vez.

– Espera aí. Estou pegando o texto. Pronto

– Julieta, amada minha. Você é bela como o bater das asas de um beija flor, sugando o doce néctar. Doce néctar que povoa seus lábios, macios e generosos. Bela como a pétala de uma rosa, de todas as rosas e de todas as flores. Sei que me és proibida, mas nada impede que meu coração a ame acima de tudo.

– Hum, gostei de ver Vand. Minha vez.

– Romeu, oh meu doce Romeu. Você é tudo o que eu preciso para viver. E não preciso de muito. Somente a luz do seu olhar e o som de sua voz, é suficiente para mim. O amo acima da minha própria vida.

– Pronto. Você de novo – Como ele não começava, ela olhou para baixo.

Ele ajoelhara-se, deixando de lado os textos.

– Sim Jesbél, também amo você acima de tudo. Amo seus passos, seus cabelos. Amo seus olhos, seu sorriso. Hoje sou o homem mais feliz que existe, pois sei do meu amor. Mesmo quando a noite me corteja com o sono, eu sonho com você.

Ela também deixou os textos.

– Quanto quis ouvir isso de sua boca, meu querido Vand. Sinto lágrimas a escorrer pelo meu rosto. Mas não são amargas. São doces como o som de suas palavras. Meu coração explode, de felicidade. Meu amor, minha paixão.

 

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

       

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor