Um dia de chuva - por Marcelo Allgayer

Um dia de chuva - por Marcelo Allgayer

Um dia de chuva

 

O que fazer em um dia de chuva? As pessoas, penso, precisam muito umas das outras nestes momentos. Assim sendo, talvez, alguém telefonará para o outro com mais frequência, conversará mais tempo com uma pessoa da família, ou simplesmente ficará assistindo televisão durante todo o dia. Mas como é chato um dia de chuva! Como torna nossa espiritualidade mais monótona, a carência pelo raiar do sol preocupante e, por que não dizer, o desejo que o orvalho, consequencia da chuva, se desmanche para que possamos lançar olhares pelas janelas de nossas casas.

 

Num fim de semana chuvoso, é fato, quando há gente em casa a vida fica mais alegre, pois as conversas laterais, ou um simples encontro de olhares pode ter um imenso valor, ainda mais quando ligamos uma lareira e lançamos mão de um café quente. Muitos de nós talvez diriam uns para os outros: Que saudade de meu avô!; aquele homem simples contava histórias bonitas para nós, quando a chuva não nos deixava sair de casa para visitar um parente, namorar, ou simplesmente sair para o parque mais próximo de nossas casas.

 

Mas, nossas rotinas em muitas circunstâncias se transformam num dia de chuva. Como ter motivação para trabalhar, estudar, encarar o funcionário mais chato que temos que ver pela frente nesses dias. Certamente, muitos de nós ainda não têm solução para esses problemas, já que é inevitável o mal-humor, quando temos que trabalhar em um dia em que as nuvens estão carregadas das tais gotículas de água.

 

Certamente, penso não ter respondido veementemente a pergunta inicial, a qual foi objeto dessa pequena crônica: O que fazer num dia de chuva? Eu optei por escrever, cada um vai tentar o que puder...

 

 

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

       

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor