Um exercício Metapoético - por Carlos Vargas

Um exercício Metapoético - por Carlos Vargas

Um Exercício Metapoético

 

A metapoesia é uma poesia que procura expressar algo sobre o fazer poético. Vários poetas fizeram metapoemas, como Carlos Drummond, João Cabral de Melo Neto e Fernando Pessoa. Utilizando uma metalinguagem, é possível discutir sobre o que é fazer poesia.

Em um trabalho publicado no volume 108 da Antologia de Poetas Brasileiros Contemporâneos da Câmara Brasileira de Jovens Escritores (http://www.camarabrasileira.com/apol108-021.htm), fiz esse exercício de refletir sobre a própria poesia. A partir da minha experiência de namoro e casamento com Adineia Maria, assumi a posição de quem está apaixonado e quer fazer sua primeira poesia:

 

O primeiro soneto de amor

“Nunca na vida esperava esboçar versos,
Apesar do amor querer se expressar.
Se as palavras não querem colaborar,
Resta a esperança de lhe homenagear.

 

Quero transmitir o que sinto,
Mas não digas que minto.
Só devo dizer o que experimentei,
Sem exagerar o que não sei.

 

Se sincero eu não fosse,
Tua amizade eu não teria,
E nosso amor não nasceria.

 

É melhor que morra minha timidez,
Para que a Verdade possa nascer,
Fazendo sua Beleza transparecer.”

 

Na poesia acima, o poeta, mesmo bissexto, sente que há algo além do seu próprio esforço, pois é o próprio Amor que pretende se expressar nos seus versos. Em uma luta com as palavras, buscando a inspiração do fundo do peito, o poeta quer expressar o sentimento pela amada e conclui que a sinceridade é o melhor caminho: “só devo dizer o que experimentei, sem exagerar o que não sei”. Mas será que o poeta consegue se expressar sem exageros?

 

publicado em 05/04/2014

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

       

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor