Veia Seca - por Elair Cabral

Veia Seca - por Elair Cabral

VEIA SECA

 

Meu olhar caiu na água

Da poça que a chuva fez

Ela me inspirou lembranças

Do amor que morreu de vez

 

Então meu olhar subiu

Na luz que banhava o céu

Elaferoz me atingiu

Dizendo não sofra ao léu

 

Meu olhar não agüentou

A ausência que em mim calou

Quimeras esfumaçadas

 

Quando o olhar cobre de teia

Gela o sangue seca aveia

A vida fica atalhada

 

 

 

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

       

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor