Vento Confidente - por Lurdes Maravilha

Vento Confidente - por Lurdes Maravilha

VENTO CONFIDENTE

Fiz um contrato com o vento
Apenas ele ouve o meu lamento
E solta com o seu brando manto
A força das cordas deste louco tormento
Posso subir entre as estevas e pinhais
Só ele absolve o perdão dos meus ais
E enterra nas fendas roucas e agrestes
A morte da vida rota das minhas vestes
Posso cantar no uivo morto da noite
Ninguém me prende mais
Ninguém me rasga esta canção
Porque o vento é o norte do meu tempo 
E ninguém queima o eco quente deste vento
Posso chorar na longa e na curta distância
Ninguém ouve e decifra o som do meu pranto
O vento embrulha este único verso
Nas rédeas soltas do seu leve manto
Posso sorrir e esquecer o passado
Ninguém alcança a rota deste brilho
Apago nas cinzas todo o meu pecado
Corto as rédeas frias deste meu trilho
Posso até aqui querer morrer
Varrer a saudade com a brisa
Só o vento bebe na fonte deste sofrer 
Só o vento me sabe compreender.

 

 

Conheça outros parceiros da rede de divulgação "Divulga Escritor"!

 

       

 

 

Serviços Divulga Escritor:

Divulgar Livros:

 

Editoras parceiras Divulga Escritor